21 jun 2017

TEMPO VALE MUITO MAIS QUE DINHEIRO

No Comments Administração e Gestão, Ambiente de Trabalho, Carreira, Clima Organizacional, Coaching, Competências, Comportamento, Cotidiano, Gestão do Tempo, Motivação, Nem Todo Empreendedor Nasce Sabendo, Produtividade, Qualidade de Vida, Sucesso

Administrar o tempo não é uma questão de ficar contando os minutos dedicados a cada atividade: é uma questão de saber definir prioridades. Você tem feito isso com a sua vida?

lounge-empreendedor-tempo

Tempo é hoje um dos bens mais preciosos e também é um nossos principais problemas. Em geral, até mesmo em uma conversa de bar nos queixamos da falta dele. São inúmeros os culpados: trabalho, faculdade, cursos, metrô, trânsito, aquele social com a família no final de semana, enfim, a lista pode ser interminável e personalizada individualmente. Afinal, o tempo é como uma nau, cada capitão que cuide da sua.

O tempo é distribuído entre as pessoas de forma bem mais democrática que muitos outros recursos de que nós dependemos (como por exemplo, a inteligência ou o dinheiro). Rico não recebe mais do que pobre, professor não recebe mais do que analfabeto, executivo não recebe mais do que operários. A diferença é que os primeiros percebem que o tempo, apesar de democraticamente distribuído, é um recurso altamente perecível. Um dia perdido hoje (no sentido do que não realizei o que precisava) não é recuperado depois: é perdido para sempre.

Costumo encerrar todas as minhas palestras, agradecendo aos participantes pelo tempo que se dedicaram a ficar comigo, afinal ele é um dos nossos maiores ativos, e uma vez perdido é irrecuperável – e por isso, é tão precioso. O problema é que, muitas vezes, perdemos tempo sem nem perceber. No universo corporativo, por exemplo, jogamos muito tempo fora com atividades desnecessárias.

Uma delas é a prática da multitarefa. Embora tenhamos a ilusão de que fazer várias coisas ao mesmo tempo é produtivo, estudos do Instituto de Psiquiatria da Universidade de Londres indicam que exercer mais de uma atividade ao mesmo tempo reduz a produtividade em até 40%. O número é chancelado pela pesquisa de David Strayer, diretor do laboratório de cognição aplicada da Universidade de Utah. Segundo o pesquisador, apenas 2% das pessoas tem capacidade de realizar múltiplas tarefas com qualidade. As outras 98% ao tencionar se dividir em ações justapostas irão desfocar completamente das atividades, não realizando nenhuma delas.

Evandro Mazuco, especialista em produtividade, comenta que isto ocorre, pois quando estamos tentando realizar várias coisas não temos um foco de atenção, mas vários de distração. O ideal, comenta ele é:  “ao invés de trabalhar em paralelo, trabalhar de forma sequencial, ou seja, iniciando uma atividade e a terminando”, pontua. Esta organização, aponta o profissional, além de ser benéfica à produtividade e ao gerenciamento de tempo, faz com que nos sintamos menos cansados, pois nos envolvemos com menos informações e mais satisfeitos, uma vez que ao final do dia haverá uma gama de atividades concluídas.

fazer mais com o mesmo tempo

Outro ponto a ser observado para um bom desempenho é descobrir qual é o seu período mais produtivo. Isto é: em que momento do dia você está mais disposto.  Eu, por exemplo, uso o comecinho das manhãs para as atividades que não exijam muito da minha capacidade intelectual, pois sei que meu organismo reage melhor depois das 10h00. Aí… Ninguém me segura. Aliás, não sei se vocês sabem, mas segundo estudos de produtividade, em geral as pessoas são mais produtivas pela manhã, quando ainda estamos físico e mentalmente tranquilos.

Se você é assim também, aproveite esse horário para realizar as tarefas prioritárias do seu dia. E cuidado, eu disse: do SEU dia. Se você usar seu momento mais produtivo, para abrir e-mails por exemplo, pode estar colocando tudo a perder, afinal quase tudo o que está na sua caixa de entrada são prioridades de outras pessoas. Ser produtivo não é equivalente a estar ocupado. Ser produtivo é, em primeiro lugar, saber administrar o tempo, ter sentido de direção, saber onde se vai.

Além destes pontos, trouxe aqui para o Lounge um vídeo do Evandro em entrevista à SocialBase em que ele aborda outras técnicas que, embora, pareçam salientes, não as vemos sendo praticadas com muita frequência. Assista quando sobre um tempo (Ops! Será que sobra algum?!?) e organize sua rotina para fazer o que é mais importante, seja na sua vida pessoal ou profissional.

Quem administra o tempo ganha vida, mesmo vivendo o mesmo tempo. Prolongar a duração de nossa vida não é algo sobre o qual tenhamos muito controle. Aumentar a nossa vida ganhando tempo dentro da duração que ela tem é algo, porém, que está ao alcance de todos. Basta um pouco de esforço e determinação.

26 ago 2015

FUNCIONÁRIOS INFELIZES

No Comments Ambiente de Trabalho, Clima Organizacional, Confiança, Empreendedorismo, Gestão de Pessoas, Liderança, Motivação, Nem Todo Empreendedor Nasce Sabendo, Trabalho em Equipe

O que fazer quando seu funcionário está infeliz no trabalho?

lounge-empreendedor-funcionário-infeliz

Pequenas e médias empresas precisam que seus quadros de funcionários sejam não somente enxutos, mas também que todos estejam focados no atendimento aos clientes e nos demais propósitos da empresa. Diante de tal situação, colaboradores motivados são uma necessidade. Se a companhia não percebe a insatisfação de seus funcionários, não irá lidar de maneira apropriada com eles. Isso pode ocasionar perda de desempenho, falta de estímulo e clima organizacional negativo.

A causa disso é que os gestores têm dificuldade de observar a insatisfação, que por vezes é velada, e não sabem ouvir as pessoas. Portanto, a solução passa, necessariamente, por um olhar atento aos funcionários e às suas demandas.

A melhor maneira de saber se as pessoas estão insatisfeitas é observar suas ações diariamente. Verificar o ritmo de trabalho e se os compromissos são cumpridos com rigor. Portanto, funcionários que estão sempre atrasados para o início das reuniões, e mesmo das tarefas cotidianas, podem estar insatisfeitos com a companhia. Assim como trabalhos feitos sem preocupação com a qualidade, ou mesmo negligenciados, também revelam que algo vai mal.

Ao identificar uma insatisfação, o próximo passo é criar maneiras de ouvir os funcionários. Nem sempre uma pergunta direta é a melhor forma de obter informações sobre o motivo da insatisfação. Por exemplo, dificilmente um funcionário irá reclamar para o diretor sobre o gerente. Por isso, é importante momentos informais, nos quais o diálogo permita identificar as mensagens nas entrelinhas, ou mesmo no modo como o funcionário se comporta longe de seus superiores imediatos e pares.

Já as insatisfações com o salário, instalações e benefícios são mais perceptíveis quanto maior for o interesse do empreendedor, ou do seu departamento de recursos humanos, de observar os concorrentes e o que eles oferecem a mais que a empresa.

Além disso, saber questionar os valores dos funcionários também é uma forma de descobrir os motivos de insatisfações e como lidar com elas. Um funcionário que se motiva por desafios e que está há muito tempo na mesma função provavelmente estará infeliz. Assim como, em um momento de crise, aqueles que têm no crescimento na carreira um valor importante não estarão muito motivados.

Os gerentes devem abrir canais de comunicação para saber o que motiva seus funcionários individualmente. Pois é improvável que todos da equipe tenham exatamente o mesmo fator de motivação. É com base nesse conhecimento que eles devem fazer alterações na empresa, de maneira a criar condições mais favoráveis para que a satisfação volte, o entusiasmo se instale e todos tenham foco no atendimento aos clientes, com excelência.

O importante é que as pessoas se sintam motivadas e satisfeitas com a companhia. E que possam colocar suas energias no atendimento aos clientes, e não nas reclamações. Vamos em frente!

Sílvio Celestino é sócio-fundador da Alliance Coaching.

Fonte: Portal Exame

30 jul 2015

COISA DE GENTE GRANDE

No Comments Aprendizagem, Carreira, Coaching, Comportamento, Inteligência Emocional, Motivação, Propósito

Que os desenhos marcam nossa infância não é novidade, até porque você já foi criança e deve ter boas lembranças dos seus prediletos. Mas o que podemos aprender com eles também como adultos?

lounge-empreendedor-coisa-de-gente-grande-flash

Sempre gostei de desenhos animados, assisto mesmo depois de adulta e não posso culpar meus filhos por essa minha preferência. Na verdade, com lições de vida cada vez mais complexas, muitas dessas super produções têm nos dado boas reflexões e um universo de coisas a filosofar.

Desde a infância, os desenhos nutrem nossa curiosidade pelo sentido das coisas. Quem não bombardeou seus pais com perguntas do tipo “por que o céu é azul?”, “para que servem os mosquitos?”, “onde as estrelas se escondem?”. No entanto, com o tempo, esse olhar sobre o mundo, se volta mais para dentro de nós e queremos entender a razão pela qual estamos aqui e, sobretudo, de que forma podemos nos tornar realizados. Só que como diria, Flash, um dos super heróis mais poderosos dos desenhos animados:

“a vida não nos dá um propósito, nós damos um propósito para a vida”.

 

Em outras palavras, buscamos significados! Basta refletirmos sobre os rituais de passagem, sobre os pontos de nossa trajetória em que ganhamos experiência e aprendizado para novos ciclos, novas buscas. Cada um deles tem um significado e revelam encontros com novas competências, habilidades ou atitudes previamente desconhecidas.

Grande parte das pessoas que procuram meus serviços de coaching quer descobrir esse significado, esse propósito capaz de torná-las mais felizes em suas carreiras ou em suas empresas. Pois, hoje, eu vou lhes dizer algo que pode, em um primeiro momento, soar um tanto chocante, vindo de mim: “Não esperem um propósito para viver!”

A busca interminável por um propósito que caia em suas mãos, escrito em letras douradas e trabalhadas num papiro precioso não pode ser motivo para a procrastinação. Mova-se. Conecte-se às pessoas. Tenha novas experiências. Inspire-se. É exatamente a sua inspiração que irá ajudá-lo a encontrar o significado que tanto procura.

Faça uma lista das coisas que você faz para se divertir ou que você realmente gosta, aquelas que você faria simplesmente pelo prazer que lhe trazem. Depois disso, identifique quem são as pessoas que você admira e por que. Escreva quantos nomes você puder pensar. Quando estiver pronto, olhe a lista e perceba que o que você aprecia nos outros, também está em você. Somos atraídos por qualidades que também possuímos, porque de alguma forma elas falam conosco. Apenas nas leis da física os opostos se atraem. Pense nisso e então, adote estas características que você admira nos outros como forma de você se mostrar para o mundo.

Se ficar se perguntado qual é o seu propósito não tem ajudado muito a encontrar o seu caminho, é hora de fazer algo diferente. Como já dizia Einstein, é loucura continuar fazendo a mesma coisa e esperar resultados diferentes. Mantenha-se consciente sobre a forma como você age em cada momento e saiba que, muitas vezes, é caminhando que se encontra o caminho.

lounge-empreendedor-einstein-coisa-de-gente-grande

02 jul 2015

RENOVE SUAS BATERIAS

No Comments Ambiente de Trabalho, Carreira, Coaching, Comportamento, Inteligência Emocional, Motivação, Relações de Trabalho, Viva Positivamente

Sabe aquele momento em que você sente a motivação ir embora? Qual é sua reação? 

lounge-empreendedor-renove-sua-bateria

Quando você sente que algo não está exatamente do jeito que você planejou ou quando sente toda sua energia indo embora, você é do tipo que muda o foco para outro projeto, ou tenta se manter ligado ao anterior? Não importa a causa da desmotivação, os efeitos colaterais são tangíveis: menor produtividade, humor deprimido e frustração geral são apenas alguns exemplos.

Acredite ou não, você não é a primeira pessoa que tem lutado com problemas de motivação. E felizmente para você, muitos têm escrito sobre isso. Eu mesma me inclino sobre conselhos de várias pessoas para me inspirar nesses momentos e quase todos falam sobre manter o pensamento positivo e recuperar o foco. Pode parecer senso comum e até soar um pouco brega, mas a mensagem subjacente é grande: não importa o quanto se ganha ou o quanto se perde, você sempre pode voltar e alcançar seu objetivo.

Quando tudo parece falhar e uma muralha parece se erguer pelo caminho, é hora de desligar o computador, esquecer o celular e fazer uma pausa criativa. Às vezes, sua mente precisa descansar e relaxar para que você possa voltar com a sensação renovada e enfrentar suas tarefas.

Não se trata apenas de estar empolgado, mas de saber como manter-se motivado até o final de cada dia e de gostar das situações que vive. Você já deve ter ouvido a frase: “Mais importante do que fazer aquilo que se gosta é gostar daquilo que se faz”. Nós passamos a maior parte do tempo trabalhando, e é muito justo que tenhamos prazer naquilo que estamos fazendo, certo?

Acontece que boa parte das pessoas precisa trabalhar para pagar as contas e ter uma vida que funcione, e acaba caindo na armadilha de que precisa fazer qualquer coisa para isso. Se você está vivendo esse dilema, recomendo que procure urgentemente alguma coisa que você goste de fazer, mesmo que seja em sua atual ocupação, e coloque todo seu foco nisso. Martin Luther King Jr. dizia que se você é um varredor de ruas, deve querer ser o melhor varredor de ruas do mundo.

Esse entendimento ajuda a manter nossa energia elevada e amplia o significado daquilo que fazemos bem como nossa autonomia e autoconfiança, fatores essenciais à motivação. Mas isso não significa que você sempre poderá fazer o que quiser, mas sim que pode escolher como fazer as coisas. Afinal, sempre poderemos usar nossa liberdade para criar as coisas de maneira diferente. Fugir do convencional e dos padrões ajuda a nos tornarmos mais criativos e felizes.

Por fim, não se esqueça de sua saúde física: já tentou fazer alguma coisa com excelência e entusiasmo depois de uma noite de insônia? É terrível. Você não consegue fazer nada, e por mais que você goste daquilo que faz, não tem jeito; vai ficar devendo, e pior, achando que não gosta mais do que está fazendo. Durma bem, coma alimentos leves e verá sua energia aumentar, e com ela sua motivação.

25 abr 2015

SEJA SEU HERÓI

No Comments Carreira, Coaching, Comportamento, Desenvolvimento Humano, Escolhas, Motivação, Mudança, Transformação

Ainda não conseguiu enxergar os lados positivos de uma mudança? Que tal tentar? Sua vida merece novas chances.

lounge-empreendedor-seja-seu-heroi

De tempos em tempos, todos nós precisamos de perspectivas renovadas. Talvez a proximidade do meu aniversário seja a razão pela qual esse tema apareceu aqui no blog, mas a verdade é que me sinto justamente assim: em busca de esperanças renovadas. Contudo, acompanhando alguns clientes, percebo o quanto é difícil ver a vida sob uma nova luz se estamos tateando no escuro para encontrar o interruptor.

Coisas incríveis só poderão acontecer quando você decidir identificar novas oportunidades e lançar luz sobre novas situações. Parece complicado, mas basta reconhecer seus talentos e agir como autor de sua própria história – uma história que só você pode mudar permanentemente.

lounge-empreendedor-seja-seu-heroiMuita gente que me encontra por aí me pergunta: “Ana, como você fez para descobrir um novo caminho para sua carreira?” ou “Ana, como você mudou seus hábitos e sua rotina?”. (Para quem não sabe: no último ano virei uma "atleta compulsiva"… Dá uma olhadinha no meu instagram @aninhacoelhoPois bem, meu querido leitor, decidi não esperar por ninguém para fazer as coisas por mim.

Talvez você ainda deseje aguardar por uma oportunidade melhor, fazer um bom casamento, herdar um bom dinheiro ou ver seu chefe se aposentar – ou quicá morrer! – para transformar a sua vida, mas acredito que podemos ser heróis de nossas próprias histórias. E não estou falando de heróis como pessoas extraordinárias com habilidades quase mágicas, capas ou superpoderes. Refiro-me a heróis convencionais, daqueles que agem enfrentando seus medos e perseguindo suas aspirações para desfrutar uma vida melhor. Por isso, a menos que desista e passe o poder para outra pessoa, cabe a você decidir.

Quando fazemos escolhas que correspondem aos nossos desejos, geralmente nos sentimos bem e somos invadidos por uma onda de energia positiva e comprometimento que ampliam nossa própria disposição em assumir a responsabilidades. Não significa que estaremos livres das situações ruins ou dos dias difíceis, mas sim que termos maiores chances de sermos fiéis às nossas esperanças.

Afinal, sua história atual não pode ser uma armadura que lhe prende, mas um trampolim para novos caminhos, novos sonhos e novas conquistas. As evidências mostram que qualquer um pode mudar permanentemente, mas precisamos estar dispostos e abertos a outras possibilidades. Cada um de nós é um ponto de partida.

Nesse momento, talvez, você esteja pensando: “Belo texto. Fácil escrever isso tudo num blog, mas essa mulher e ninguém além de mim entende o quão limitante é minha situação e as concessões que preciso fazer. Gostaria de explorar essas ideias, mas como torno isso concreto?”.

Então, vou lhes dizer como fazer… Comece por escrever duas listas em papéis separados, uma intitulada “Benefícios em manter Minha História Atual” e outra nomeada “Benefícios que prevejo em criar uma Nova História”. Coloque-se como protagonista e não se engane. Quando terminar, leia as listas em voz alta várias vezes. Então, escolha qual história quer para si e guarde esse papel em algum lugar que possa rever algumas vezes. Jogue o outro fora.

Por ora, talvez, você desenvolva uma visão geral e pouco específica dos próximos passos, mas certamente sua história pela qual você se identificou irá orientar suas ações para concretizar seus sonhos, aprender, crescer e se desenvolver.​ Sem culpados além de você mesmo! 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...