22 abr 2014

VENÇA O MEDO DE MUDAR | CARREIRAS & NEGÓCIOS

No Comments Ambiente de Trabalho, Carreira, Coaching, Comportamento, Empreendedorismo, Mercado, Mercado de Trabalho

Qualquer profissional pode dar uma guinada na carreira e trocar de atividades. Mas é preciso planejar! 

lounge-empreendedor-carreiras-e-negocios-venca-o-medo

Nosso papo de hoje no Programa Carreiras & Negócios da Radio Metropolitana AM 1070 orientará quem está no impasse entre trocar de emprego, continuar no atual ou até mesmo desistir da carreira para começar do zero uma nova trajetória, seja como empregado ou empreendedor.

Decisões assim não são fáceis de tomar e cada vez mais as pessoas buscam ajuda de especialistas para aumentar suas chances de acertar nas escolhas. É claro que ninguém JAMAIS poderá definir ou dar os rumos para que outra pessoa conquiste o sucesso, mas um coach pode auxiliar bastante quem estiver disposto a ampliar sua visão sobre o momento que está atravessando e sobre suas necessidades e aspirações pessoais.

Você há de convir comigo que não é nada fácil definir sozinho as metas, o planejamento, as competências e as habilidades necessárias para a construção de uma carreira sólida e condizente com nossos sonhos. Se você está em dúvida e se sente frustrado, antes de qualquer atitude responda algumas perguntas:

  • Seu trabalho atual proporciona oportunidades para atingir suas necessidades pessoais e aspirações ou é uma situação estressante, suportada apenas para ganhar dinheiro suficiente para sobreviver?
  • Seu trabalho é desafiador ou ele sufoca as suas habilidades?
  • Você considera que seu talento e suas competências estão sendo reconhecidas ou elas estão desperdiçadas?

Carreira não é algo que construímos em curto prazo, por isso não tome uma decisão às pressas. Antes de decidir “largar tudo”, analise o momento atual e o futuro e descubra se um período de férias não resolveria seu sentimento atual. Se depois de um tempo você continuar se sentindo incomodado com o que faz, vá em frente e mude.

Reflita sobre aquilo que você gosta de fazer, o que lhe dá prazer e imagine-se em diversos cenários. Muitas pessoas quando pensam em mudar de carreira, idealizam a profissão escolhida, como se esse novo trabalho não tivesse desafios. Mas o “mundo das maravilhas de Alice” na verdade não existe. Pesquise, converse com pessoas que trabalham na área que você escolheu, pergunte sobre os pontos positivos e negativos daquela profissão, o dia a dia, a média salarial, as responsabilidades e as dificuldades. Leia sobre o setor, participe de workshops e palestras sobre o assunto.

Desistir de um emprego ou carreira pode não ser o fim, mas um recomeço. E , para que seja assim, é preciso muita segurança nas decisões para evitar que medos de diferentes proporções e características dominem suas atitudes.

Aliás, resolvi falar do medo, pois nos atendimentos de coaching, esse é o sentimento que por mais vezes paralisa as mudanças interiores. Falo daquele medo que nos impede de tomar atitudes, de seguir em frente, e não do que nos chama atenção quando existe algum perigo eminente. Enquanto um nos alerta e provoca uma reação física real para atacar ou fugir; o outro nos paralisa e impede de pensar racionalmente, se apoderando do corpo e da mente.

Em toda situação de transição de carreira ou de crescimento no negócio, o medo é um sentimento natural, mas não pode impedir você de seguir adiante. Medos nada mais são do que estados mentais e como tal, estão sujeitos a controle e direção. Basta que você seja orientado de maneira apropriada.

Lembre-se que o que te assusta e te paralisa em diferentes fases da sua vida é a projeção dos seus pensamentos. Se você continuar em frente, engajado em seu propósito e objetivo conseguirá “encontrar uma saída” e se suplantará. Perceberá que o poder para combater o medo está ao seu alcance, dentro de você mesmo. É só uma questão de aprender como usá-lo transformando seu temor em mais uma grande superação.

lounge-empreendedor-carreira-e-negociosSe você quer saber mais sobre o assunto basta sintonizar na Metropolitana AM 1070 às 8h30 quando o programa Carreiras & Negócios estará no ar. Você também pode acompanhá-lo pela internet pelo endereço redemetropolitana.com.br/radio.php ou mandar por aqui suas dúvidas e sugestões.

É sempre uma delícia falar com você!

01 abr 2014

DICA DE LEITURA: ESCOLHA VOCÊ

No Comments Carreira, Coaching, Comportamento, Escolhas, Liderança, Mercado de Trabalho, Sucesso

Em Escolha Você, James Altucher compartilha ideias que podem inspirar quem busca motivação para empreender.

lounge-empreendedor-escolha-você

O mundo está mudando. Economias entraram em colapso. Empregos desapareceram. As indústrias estão se reestruturando e alterando seus modelos de negócios. Ninguém mais virá contratá-lo, ajudá-lo, guiá-lo. Depende apenas de você escolher a pessoa mais importante da sua vida: você! 

Aceitar as condições econômicas atuais e continuar se lamentando pela aparente falta de sorte OU sacudir a poeira, dar a volta por cima, tirar a venda dos olhos e enxergar um mundo cheio de (boas!) possibilidades?

James Altucher não tem dúvidas sobre qual dessas é a melhor opção. Empresário e investidor, o autor reúne em Escolha você – Transforme-se em uma máquina de ideias, aprenda a resolver problemas e ganhe dinheiro, livro publicado pela Editora Alaúde, uma série de apontamentos que propõe tirar da zona de conforto quem anda descontente com as relações de trabalho vigentes no mercado. O prefácio da obra é assinado por Dick Costolo, CEO do Twitter. 

Altucher já ganhou e perdeu muito dinheiro. Nos últimos 20 anos, mudou de carreira várias vezes, escreveu livros, perdeu empregos, ficou deprimido e depositou esperanças em pessoas ao seu redor (família, empregadores e clientes) que ele achou que pudessem lhe ajudar. Até que um dia a ficha caiu e ele percebeu que precisaria tomar as rédeas da própria vida não só para dar a volta por cima, mas principalmente para se manter no alto. 

Nesse sentido Escolha você é um compilado de reflexões do autor feitas a partir de suas próprias experiências de fracasso e de sucesso e de suas impressões a respeito de estabilidade econômica. Altucher acredita que a estabilidade almejada por tanta gente não estaria baseada nos modelos convencionais de empresas, mas sim nas próprias pessoas. 

Baseado nos pilares do desenvolvimento físico, emocional, mental e espiritual, ele propõe que o leitor cuide do corpo, exercite o cérebro, acalme a mente e viva um dia depois do outro. Dessa forma, ele explica que é possível abrir caminho para novas ideias e novas oportunidades de negócios. 

Para quem deseja manter-se sempre antenado, é necessário ter visão estratégica; afinal de contas, como salienta o autor, grandes ideias de negócios podem nascer de problemas comuns do dia a dia. Isso porque James não acredita que o mundo corporativo solucione problemas.  

"Escolha você" ocupa as primeiras colocações na Amazon (Desenvolvimento pessoal e empreendedorismo) desde o seu lançamento nos Estados Unidos. Leitura imperdível!

26 ago 2013

COMO SE CRIAM JOVENS EMPREENDEDORES

No Comments Aprendizagem, Carreira, Competências, Comportamento, Comportamento Empreendedor, Desenvolvimento Humano, Educação, Empreendedorismo, Família, Jovens Empreendedores, Mercado, Mercado de Trabalho, Protagonismo, Relações Humanas

Vivemos em uma sociedade que não estimula a criação de empreendedores enquanto o emprego fica cada vez mais escasso. Você já parou para pensar como pode ajudar a mudar esse cenário? 

lounge-empreendedor-como-criar-filhos-empreendedores

Não sei como é a vida de vocês, mas eu vivo me desdobrando entre a carreira, palestras, maternidade e mais mil e uma utilidades. Nunca tive dúvidas das minhas escolhas e do legado que estou deixando aos meus filhos. Um vive querendo vender suco de limão na garagem, o outro está às voltas com o vestibular, e eu – no meio desse universo paralelo -, achei que poderia elaborar uma boa conversa aqui no Lounge Empreendedor. Adoraria saber como vocês convivem com essas questões e que dicas dariam para a educação de crianças empreendedoras.

Afinal, mesmo que você não seja mãe, tenho certeza que convive com alguma criança ou adolescentes com ideias para empreender ou até que já sejam donos de uma empresa. As histórias de jovens empreendedores têm um fator em comum: eles enxergaram uma oportunidade de negócio e acreditaram no seu sonho.

Como pais, tios, avós, professores, padrinhos ou seja lá qual for a sua relação com uma criança, você pode ser fundamental para obtenção de confiança para que ela tenha um comportamento empreendedor.

Hoje decidi enumerar algumas formas que podemos influenciar para sempre suas vidas:

  • Inicie seu próprio negócio: Nada melhor do que o exemplo! Filhos de pais empreendedores costumam seguir o seu caminho. É importante para eles poder seguir os passos dos pais, seus conselhos e suas informações.
  • Rede de relacionamento: Ensine o seu filho a conhecer e se relacionar com muitas pessoas através de boas parcerias e da construção de relacionamentos colaborativos. Ao desenvolver uma visão de longo prazo e de cooperação, você vai cultivar uma característica empreendedora importante.
  • Desenvolva o poder de síntese: Como a maioria das facetas do mundo dos negócios, há normas que, se compreendidas, podem aumentar a atratividade do negócio. Saber quais são os elementos mais importantes sobre uma ideia será fundamental e se o seu filho conseguir entender desde cedo quais são os elementos importantes de determinadas situações isso pode fazer toda a diferença lá na frente.
  • Coloque-o na rede: Se o seu filho é uma criança ávida por iniciar um negócio, ele (ou ela) deve ser mais capaz de navegar na web para encontrar toda a orientação disponível on-line desde mercado até fontes de financiamento. Permita que ele investigue o máximo que puder e a internet é o perfeito de ponto de partida para buscar novos conhecimentos!
  • Codificação sempre conta: Por mais maluco que possa parecer, estamos mesmo vivendo uma nova era. Ouvi recentemente de um professor de idade bem avançada que nas próximas gerações todo mundo deverá ser um pouco programador, e acho que ele tem razão. Permita que seu filho aprenda o básico e até mesmo o avançado de codificação. (Gostaria de saber mais sobre isso!) Seu filho não precisa se tornar um desenvolvedor no Vale do Silício, mas é importante entender como se comunicar com os desenvolvedores.
  • Olhe além do dinheiro: A melhor habilidade que seu filho pode aprender é como resolver criativamente os problemas que surgem sem deixar uma desculpa como dinheiro detê-lo. Ensine-o a fazer sempre tudo bem feito, a planejar tudo o que faz e a cumprir seus compromissos.
  • Empodere: No Brasil, não temos a tradição de bazares na garagem e por mais difícil que seja deixar seu filho vender suco para os vizinhos por vergonha “do que os outros irão pensar”, pense você no que pode estar retirando de direito ao seu “pequeno empreendedor”. Deixá-los falar para os amigos ou qualquer outra pessoa que pode acreditar em seu negócio pode levá-los a planejar melhor, identificar oportunidades, calcular os riscos e rever etapas frente ao jogo a longo prazo.
  • Ajude, mas não faça o trabalho: O truque aqui é estar sempre por perto, mas não fazer todo o trabalho. Pais podem fornecer a experiência útil que falta aos jovens empreendedores para que eles desenvolvam sua autoconfiança e persistência. Devemos apenas apontar na direção certa. É difícil, eu sei… Mas é assim que se criam jovens empreendedores!

Aproveite a nossa conversa e resgate o bebê que existe em você. Que tal?

24 jun 2013

IGUALDADE SIGNIFICA NEGÓCIOS

Comentários desativados em IGUALDADE SIGNIFICA NEGÓCIOS Ações Sociais, Administração e Gestão, Ambiente de Trabalho, Carreira, Competências, Desenvolvimento Sustentável, Empreendedorismo Feminino, Empregabilidade, Ética, Família, Gestão de Pessoas, Inteligência Competetitiva, Liderança, Mercado, Mercado de Trabalho, Protagonismo, Relações Humanas, Responsabilidade Social Empresarial, Sociedade e Política

Estabelecer uma liderança corporativa que possibilite a igualdade de gênero e assegurar que as empresas ofereçam espaço para todos é o grande desafio para concretizar o empoderamento das mulheres.

lounge-empreendedor-igualdade-significa-negócios

Na última semana, participei do Women´s Forum Brazil 2013, um encontro com grandes nomes nas áreas de governança, investimento social e direitos das mulheres com foco num melhor entendimento do nosso papel no desenvolvimento sustentável do nosso país. Não poderia deixar de trazer o assunto para o Lounge Empreendedor, uma vez que nossos encontros por aqui sempre focam em nossas carreiras e negócios, certo?

É claro que durante grande parte das discussões o dilema “maternidade e carreira” foi pautado como um dos principais entraves para que possamos seguir uma carreira executiva, mas os diálogos passaram por vários outros assuntos, como o compromisso que as empresas devem assumir para que mais mulheres façam parte dos conselhos de administração e comitês de gestão, a necessidade do empoderamento feminino por meio do empreendedorismo e as perspectivas brasileiras pela visão de palestrantes internacionais relacionadas às melhores práticas em seus países.

Foram dois dias de muita troca e reflexões para que possamos assumir uma posição diferente no mercado de trabalho, afinal há espaço para todo mundo quando falamos em competência e meritocracia.

lounge-empreendedor-igualdade-significa-negóciosConfesso que sempre tomei muito cuidado para não parecer feminista ao levantar causas de empoderamento das mulheres, mas cada vez mais sinto que igualdade significa um melhor ambiente de negócios para todos.

Dada a abundância de mulheres qualificadas no mercado, é alarmante que apenas 4% dos principais executivos entre as 250 maiores empresas brasileiras sejam do sexo feminino, vocês não acham?

Estamos particularmente sub-representadas em posições de gerência executiva, pré-requisito para promoções a níveis hierárquicos mais altos. Como apenas 14% desses cargos são ocupados por mulheres, não surpreende que, entre essas empresas, encontram-se somente nove CEOs do sexo feminino.

Além dos já conhecidos desafios associados à percepção de prioridades conflitantes entre trabalho e vida pessoal, o estilo das mulheres é diferente dos homens e menos valorizado no mercado de trabalho. Muitas empresas tendem a valorizar mais atributos tipicamente reconhecidos como masculinos (solucionar problemas, influenciar) do que aqueles mais identificados como femininos (apoiar e dar coaching, por exemplo).

Se, historicamente, o papel de cuidar da família sempre esteve muito mais ligado à mulher é hora de mostrarmos que isso não atrapalha em nada nossa capacidade de gerar bons resultados empresariais. Afinal, existe negócio mais complicado para administrar do que um lar?

O balanceamento entre família e carreira pode parecer muito difícil, mas fica bem mais complicado se o ambiente corporativo não facilitar o encontro de um equilíbrio. Isso levanta o imperativo das empresas demonstrarem que é possível construir novos modelos de gestão a fim de não perderem mulheres talentosas e competentes em seus quadros de colaboradores destruindo, também, a oportunidade de colher os frutos da diversidade em sua equipe de liderança no futuro.

Para isso, cinco iniciativas estiveram entre as mais citadas para assegurar a inclusão de talentos, habilidades e experiências femininas:

  1. Criação de modelos de trabalho que apoiem homens e mulheres em suas responsabilidades familiares, como horários flexíveis e o não incentivo ao perfil “workaholic”;
  2. Alta liderança da organização comprometida com a diversidade de gêneros de forma visível;
  3. Garantia de que os processos de seleção e promoção não sejam enviesados e que a tomada de decisão envolva um conjunto diverso de pessoas;
  4. Comunicação e internalização de valores, comportamentos e normas culturais atrelados à diversidade de gênero;
  5. Oferecer casos de sucesso de mulheres relacionados à liderança feminina como meio de contribuir para aumentar a autoconfiança de outras mulheres em relação ao seu potencial de crescimento profissional.

001

Uma vez que as empresas são os principais atores da economia global, elas podem e devem desempenhar um papel vital para assegurar e proteger nossos direitos e impulsionar a capacidade produtiva das mulheres. E isso tem um resultado favorável: em 2006, o jornal The Economist estimou que, ao longo da última década, o trabalho das mulheres contribuiu mais para o crescimento global do que a China. Sim! Juntas, realmente fazemos a diferença! Basta que o setor privado se convença de que competência é a única moeda de diferenciação entre homens e mulheres no mercado de trabalho.

17 jun 2013

CARTIER WOMEN´S INITIATIVE AWARDS

Comentários desativados em CARTIER WOMEN´S INITIATIVE AWARDS Ações Sociais, Carreira, Desenvolvimento Sustentável, Economia, Empreendedorismo Feminino, Empregabilidade, Escolhas, Ética, Família, Liderança, Mercado, Mercado de Trabalho, Protagonismo, Social Good Brasil, Sociedade e Política

O Cartier Women’s Initiative Awards será apresentado no Women’s Forum Brasil em São Paulo, nos dias 17 e 18 de junho de 2013.

lounge-empreendedor-Cartier-Womens-Initiative-Awards

Em 2006, a Cartier se uniu ao Women’s Forum para Economia e Sociedade, a escola de negócios INSEAD e a McKinsey & Company para fundar um concurso internacional que premia mulheres empreendedoras com o apoio, a visibilidade e a orientação de que precisam para obter sucesso.

Até agora, 23 mulheres concorreram pela América Latina, e sete foram premiadas como vencedoras. A diversidade dos projetos enviados reflete o valor central do Prêmio: promover negócios liderados por mulheres em qualquer indústria. Este ano, foram recebidas inscrições de 19 países da região, do Brasil à Colômbia e México, com três países sendo representados pela primeira vez: Honduras, El Salvador e Jamaica. As finalistas deste ano serão anunciadas no dia 26 de junho.

Quatro premiadas da América Latina estarão presentes no Women’s Forum Brasil para defender o empreendedorismo feminino e compartilhar suas experiências com o prêmio. Para Carolina Guerra, vencedora em 2011 com a Ingerecuperar na Colômbia, “vencer deu à Ingerecuperar credibilidade em escala nacional e internacional. Atraiu interesse do governo, novos contratos e novas receitas, enquanto que a orientação nos ajudou a forjar ideias e visões futuras para o negócio”.

Rosario Monteverde e Magdalena Rodriguez foram premiadas em 2009. “Nossa participação fortaleceu a dimensão internacional da nossa empresa. Conquistamos novos clientes na América Latina, na Europa e mesmo no Oriente Médio diretamente através do prêmio.”

Para Gabriela Flores, premiada em 2012 com o Kirah Design, da Bolívia, “o processo de inscrição faz com que paremos para pensar no foco das nossas metas. Eu esbocei meu plano de negócios durante o treinamento para o prêmio”.

Essas mulheres que trabalham pela mudança e o impacto através dos negócios estarão presentes no Women’s Forum Brasil para discutir empreendedorismo feminino na América Latina. Também estarão presentes os membros do júri Sônia Hess de Souza (Brasil) e Diego Valenzuela (Chile).

lounge-empreendedor-premio-cartier-Thereza-Bukow Em 2010, o projeto Bolsa Cheia da querida Thereza Bukow foi reconhecido pela equipe da Cartier. Thereza apresentou uma iniciativa para serviços essenciais relacionadas à educação finanças de mulheres focando a gestão de finanças pessoais para os funcionários, um programa de finanças pessoais individual e soluções personalizadas que ajudam indivíduos e famílias gerir as suas finanças pessoais. Fico muito feliz em contar essa história aqui, pois ela é uma amiga muito querida que conheci pelas minhas iniciativas empreendedoras no Estado de São Paulo e reconheço seu trabalho como algo realmente transformador.

As vencedoras de 2013 serão anunciadas no Women’s Forum em Deauville, na França, em 17 de outubro. As inscrições para os prêmios de 2014 abrirão em 4 de novembro de 2013. Se você acompanha o Lounge Empreendedor é uma dessa mulheres que faz a diferença, que tal contar a sua história?

Para saber mais sobre o Cartier Women’s Initiative Awards:
www.cartierwomensinitiative.com

lounge-empreendedor-premio-cartier-finalistas-america-latina

Sobre o Prêmio

Criado em 2006 pela Cartier e o Women’s Forum para Economia e Sociedade, em parceria com a escola de negócios INSEAD e McKinsey & Co., o Cartier Women’s Initiative Awards é uma competição anual de planejamento de negócios internacional para mulheres empreendedoras. Cada ano, seis premiadas recebem US$20,000, aconselhamento empresarial durante um ano, acesso a redes internacionais, visibilidade na mídia e um troféu exclusivo projetado pela Cartier.

lounge-empreendedor-fundadores-premio-cartier

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...