Archive for Resiliência

05 set 2015

3 TRUQUES PARA PARECER MAIS CONFIANTE

No Comments Carreira, Coaching, Comportamento, Confiança, Liderança, Resiliência

Às vezes o nervosismo bate, não adianta – mas há algumas formas de passar confiança em situações dessas.

lounge-empreendedor-confiança

Quando a atitude confiante na hora de se apresentar e de se comunicar com as pessoas é um ingrediente que falta no comportamento do candidato, muitas vezes, nem um currículo impressionante vai bastar para reverter sua desvantagem, afinal transmitir confiança é decisivo para o sucesso no mundo dos negócios e quem diz isso é Rodrigo Soares, diretor de uma das maiores consultorias de recrutamento e seleção que atuam no Brasil, a Hays. 

Em um ambiente em que parecer ser é tão importante quando ser de fato, profissionais confiantes prosperam não só por conta da boa comunicação, mas também porque são capazes de conquistar e influenciar positivamente o ambiente ao seu redor.

Confira como espantar a insegurança e projetar confiança, o que , segundo Soares, é uma escolha, basta optar por ela:

1. Aja primeiro

“O profissional deve partir para a ação, que pode ser ancorada na observação da atitude de pessoas confiantes”, diz Rodrigo Soares. Repare na linguagem corporal de alguém que você considera confiante. Note gestos e expressões e perceba de quais deles você poderia se apropriar. “Pequenas ações já projetam confiança”, diz.

AGIR DE MANEIRA CONFIANTE, MESMO ANTES DE SE SENTIR TÃO SEGURO QUANTO DEMONSTRA A “NOVA” ATITUDE, TERÁ RESULTADOS EFETIVOS NA SUA AUTOIMAGEM.

2. Elimine vocabulário impreciso

“Há, por exemplo, uma diferença grande no nível de confiança transmitido ao interlocutor entre dizer ‘eu acho’ e dizer ‘eu acredito’”, diz Soares. Minha mãe sempre me dizia "Ana, se você acha alguma coisa, vai lá e devolve, porque não é seu"…rs… 

Eliminar palavras imprecisas é uma maneira de valorizar suas colocações em reuniões e apresentações. Ritmo e cadência da fala são fatores importantes para demonstrar credibilidade. O contato visual, um desafio para os mais inseguros, nunca deve ser preterido neste processo. E, lembre-se de sorrir, indica Soares.

3. Bom humor

Pessoas engraçadas, em geral, são vistas como confiantes e capazes de transformar o clima de uma empresa. 

Quando for apropriado ao ambiente, aposte no humor, mas com moderação e parcimônia.

Se sua a insegurança não permite que você tenha a coragem de tentar provocar risadas nos outros, apresente-se no dia a dia, simplesmente, com bom humor. “Ninguém precisa contar piada, um sinal de bom humor em uma entrevista de emprego é o sorriso”, diz Soares.

Aliadas aos truques, existem mais algumas ações que podem ajudar muito:

Tenha mentores. Executivos muitas vezes atribuem parte de seu sucesso à orientação que receberam de seus mentores ao longo da carreira. Cercar-se de uma rede de apoio vai, sem dúvida, aumentar o seu nível de confiança para tomar decisões no âmbito profissional.

Segundo Soares, um mentor deve, inclusive, ser encarado como um lembrete constante do que é necessário fazer para chegar aonde você quer. “Devem ser pessoas que inspiram admiração e com quem há forte identificação de valores”, diz Soares.

Prepare-se. Quanto mais inseguro o profissional, mais a preparação se faz necessária. Dedique-se ao máximo antes de enfrentar reuniões, apresentações ou entrevistas de emprego. Pular esta etapa é, segundo Soares, deixar muito espaço para o acaso e para possíveis falhas.

 

Artigo adaptado e originalmente publicado em Exame.com

 

21 fev 2015

FORTALEÇA SUA VIDA

No Comments Carreira, Coaching, Comportamento, Cotidiano, Equilíbrio, Inteligência Emocional, Negócios, Relacionamento Interpessoal, Resiliência, Trabalho em Equipe

Mude sua percepção acerca dos problemas e fortaleça sua relação com o trabalho.

 

lounge-empreendedor-fortaleça-sua-vida
 

Independente da sua profissão ou do negócio que administra, você há de concordar comigo que o estilo de vida atual não é dos melhores: a competitividade do mercado de trabalho, a sobrecarga de tarefas, a preocupação com segurança e com o desemprego nos causa uma sensação permanente de tensão e desespero. Sentir-se mal no tempo e no espaço não é mais privilégio de nenhum astronauta.

Como profissionais somos forçados a nos adaptar a ambientes cada vez mais complexos, a nos confrontar com ineditismos e dominar informações em intervalos cada vez mais curtos. E cada um de nós tem um limite para suportar a pressão.

Segundo uma pesquisa do Instituto de Ciência e Tecnologia de Manchester, os executivos brasileiros estão entre os mais insatisfeitos em todo o mundo com o trabalho. A pesquisa realizada em 24 países coloca o Brasil em 17º lugar no ranking de Saúde Mental; em 14º no de satisfação no trabalho e 18º em saúde física.  Sintomas de esgotamento, dores de estômago e insônia; ansiedade, insegurança e irritação são os fatores físicos e psicológicos mais diagnosticados e que prejudicam não só o desempenho profissional, assim também as relações familiares.

A questão é: como conviver com tudo isso e ainda manter o equilíbrio?

Saber se adaptar e reajustar confortavelmente, reagir de forma inteligente às pressões e pressentir e antecipar acontecimentos, é uma das competências mais valorizadas nos modelos organizacionais atuais onde a palavra de ordem é RESILIÊNCIA.

A palavra “resilio” no latin significa voltar ao estado natural. Nas ciências humanas, o conceito de resiliência é a capacidade de um indivíduo em possuir uma conduta sã num ambiente insano, ou seja, a capacidade de sobrepor-se e posicionar-se positivamente frente às adversidades.

Por incrível que pareça, nossas desventuras podem extrair o que há de melhor em cada um de nós, pois despertam capacidades que, em circunstâncias favoráveis, teriam ficado adormecidas. Nunca sabemos como vamos reagir e se vamos ou não ficar com raiva ou medo quando algo inesperado acontece, mas podemos definir quanto tempo alimentaremos esse sentimento, assim como de que forma canalizaremos essa emoção em uma ação ou reação positiva e construtiva.

Ser resiliente é ser autoconfiante, acreditar nas suas verdades, dar-se o devido valor, acreditar em si e naquilo que é capaz de fazer, aceitar mudanças, encarar as situações de estresse e adversidade como um desafio, controlar a ansiedade, ser aberto às novas experiências, ter autoestima positiva, administrar bem os sentimentos e as emoções em ambientes imprevisíveis e emergenciais, automotivar-se, ser empático, reconhecer emoções em outras pessoas e saber manejar relacionamentos.

Talvez não seja fácil, mas é um comportamento possível quando entendemos que o problema não é o problema. O problema é a nossa atitude com relação ao problema.​

06 set 2014

A TAL PERSISTÊNCIA

No Comments Carreira, Coaching, Competências, Comportamento, Comportamento Empreendedor, Inteligência Emocional, Relações Humanas, Resiliência, Viva Positivamente

Ser persistente é uma habilidade que nos ajuda a atingir um objetivo e pode até ser um meio para convivermos junto a pessoas orgulhosas ou difíceis de lidar. 

lounge-empreendedor-a-tal-persistencia

Se talento é 1% inspiração e 99% transpiração, como diria o inventor Thomas Edison, posso dizer que sucesso é 1% talento e 99% perseverança. Sim, porque não conseguimos concluir nada na vida se não houver determinação e persistência.

Dá trabalho planejar, realizar e conquistar, dá trabalho trilhar uma carreira, construir um nome, uma empresa e até uma família. Tudo na vida exige dedicação. Temos mais momentos difíceis do que desejamos, isso é verdade, mas também é verdade que saímos deles mais fortalecidos e experientes.

A vida é assim, cheia de desafios e só vence quem os enfrenta, quem tem coragem e a tal da persistência para continuar lutando, aprendendo e evoluindo. E quando digo vencer, não estou falando de ficar milionário ou ter várias propriedades ou um estilo de vida luxuoso. Vencer no sentido de se realizar, de se sentir feliz com o que se conquistou, satisfeito por ter encarado as lutas e vencido várias delas, sim, porque perdermos algumas ao longo da vida.

Mas o que importa é se sentir pleno, útil e realizado na sua caminhada. Seja você um estudante, uma dona de casa ou um profissional. Todos podem atingir metas e chegar aonde se propuseram. Mas, para isso, tem de haver persistência, ou seja, os "3Fs" (força, foco, fé), não importa se o objetivo é pequeno ou grande. O talento, a inteligência e a criatividade ajudam, mas se todos eles não forem movidos pela perseverança, o tempo será perdido.

Ela é o motor  que nos move, que nos dá coragem para prosseguir, ainda mais quando surgem obstáculos. Desistir às vezes é necessário, mas quem abandona tudo o tempo todo não vai a lugar algum. Vive-se no limbo dos sonhos, cercado pela frustração e pelo desânimo.

Muitas pessoas reclamam pelos cantos que as coisas não dão certo, que não são felizes no que fazem, mas não percebem que perderam oportunidades, talvez por medo de se aventurar e não dar certo, talvez por não terem percebido a porta aberta. Na vida não existem certezas, o que se pode fazer é se preparar para aquilo que se quer fazer, se aprimorar e nunca se fechar para novas experiências.

Sim, porque a vida muda a cada segundo e ser flexível às mudanças é outra vantagem competitiva, não só no mercado de trabalho, mas no dia a dia. O mundo está em mutação e temos de acompanhar o seu dinamismo e haja perseverança para isso.

12 jul 2014

MOSTRA TUA FORÇA, BRASIL

No Comments Administração e Gestão, Aprendizagem, Coaching, Confiança, Democracia, Empreendedorismo, Liderança, Mudança, Negócios, Resiliência, Sociedade e Política, Sonhos, Viva Positivamente

Saber celebrar (e aprender com) fracassos se tornou um dos pilares de sustentação dos melhores negócios. Que tal tentar agora?

lounge-empreendedor-mostra-tua-força-Brasil

"O futebol não se traduz em termos técnicos e táticos, mas puramente emocionais". Dizem que Nelson Rodrigues é o autor desta frase e quem diria que tantos anos depois, nossa Seleção Canarinho comprovaria sua afirmação em plena Copa do Mundo em solo nacional.

Eu li muita coisa sobre nossa derrota para Alemanha. Desde as opiniões dos especialistas, dos que só torcem para quem ganha, dos políticos mascarados de torcedor, dos jornalistas de causa própria, dos que tiram proveito da situação negativa, dos defensores dos seus ganhos atuais e interesses pessoais, dos gaiatos sem propósito, dos revoltados, dos que se autointitularam humilhados, dos torcedores de futebol, enfim, e, claro, dos brasileiros apaixonados pelo Brasil.

Vocês dirão que somos pentacampeões – e somos, sempre liderados por grandes craques e jogadores excepcionais. Alguns dirão: futebol é individual, é plástico, é arte. Ok! Não quero retirar do torcedor essa relação platônica e irracional com o esporte. Mas para todos os demais é preciso entender além o jogo.

Um bom jogador precisa entender onde está, para onde pretende ir e o que fazer quando chegar lá. Não adianta apenas ter a bola nos pés. É preciso ocupar os espaços, reconhecer os melhores caminhos e valorizar seus talentos.

Não lhes parece que é exatamente isso o que a Alemanha fez conosco? Com a bola, o plano deles foi bem claro: ocupar espaços no campo ofensivo, oferecer passes certos, não apenas para fazer gols, como também para não sofrê-los, com inteligência de jogo e qualidade técnica.

Por isso, lhes digo: futebol é treino, é estudo, é repetição! É preparar a cabeça para cuidar dos pés. Será que o que aconteceu conosco foi uma sucessão de "jeitinhos brasileiros" que foram se acumulando e deixamos de lado treino, organização, consistência, trabalho em equipe e dedicação? Seríamos o reflexo do "exército de um homem só"?

A derrota avassaladora de 7 x 1 para a Alemanha foi sinal de desespero, destempero e puro desequilíbrio emocional. E claro, é um recado: no mundo moderno pouco vale o peso da camisa e a genialidade exclusiva.

Espero de coração que todo o nosso sofrimento do torcedor brasileiro sirva de lição para quem espera conquistar coisas sem esforço, estudo e objetividade, achando que o mundo lhes deve algo. O mundo não nos deve nada. Nós é que devemos mostrar a que viemos por meio de nossos feitos, e não apenas de nossos sonhos e aspirações. O mundo é maior que tudo isso.

Sonhar é apenas o primeiro passo! Se não encararmos a realidade, se não estudarmos muito, sem trabalhar incansavelmente, sem estratégia ou mesmo sem ser persistente, resiliente e cheio de disciplina, a vitória não chegará. Se você não transformar seus sonhos em metas, os sonhos não servirão para nada. É o seu preparo que lhe prepara para a vitória.

Por isso, não confunda ou leve para sua vida real, a imensa dor, a tristeza e frustração que a derrota da seleção para a Alemanha causou em todos os brasileiros. Aprenda com ela! Que essa "revolta" se transforme em vontade de colaborar para as mudanças que esse País precisa. A solução dos nossos problemas no Brasil começa pela nossa casa, pela educação que damos aos nossos filhos, por assimilar e aplicar as lições que a vida nos ensina e claro, pela forma de pensar o coletivo. "Mostra tua força Brasil" deve continuar, mas agora fora dos estádios.

Como disse Juliano Abe em seu texto no jornal Mogi News, bem ao lado do meu, "Se por um lado no País de chuteiras somos meros espectadores, por outro, na República Federativa do Brasil, temos não só o poder de escolher os integrantes que comandarão o País pelos próximos quatro anos por meio do voto, mas possuímos o direito de algo a mais; de pautar os trabalhos daqueles que escolhemos para integrar o time, que atrevo-me a chamar de Partido Brasileiro.

Temos, então, o direito de escolher, escalar, definir o padrão de jogo e mais ainda, nossa opinião não fica restrita à galera do amendoim, ela tem voz. Agora é a hora de mostrar como se monta um time para comandar o Brasil."

Eu vou junto com você, Brasil! 

14 jun 2014

EU TENHO A FORÇA

No Comments Coaching, Comportamento, Escolhas, Mudança, Resiliência, Viva Positivamente

Se queremos progredir, não devemos repetir a história, mas fazer uma história nova. Experimente!

lounge-empreendedor-eu-tenho-a-força

A capacidade de adaptação dos seres humanos é notável. De uma perspectiva generalista, isso nos permitiu evoluir até os dias de hoje. De uma perspectiva específica, essa extraordinária capacidade nos permite aceitar as mudanças que a vida nos impõe e igualmente preparar-nos para os desafios a que nos propomos.

Quando vimos nossa capacidade de adaptação diminuir drasticamente, seja através de um evento positivo, como um casamento ou a compra de uma nova casa ou através de um evento negativo, como a morte de um membro da família ou a perda de um emprego, tendemos a sofrer.

Será que você já se questionou por que algumas pessoas parecem tão fortalecidas e no controle das suas vidas, enquanto outras ficam convencidas que são vítimas nessas ocasiões? Como é que algumas pessoas têm os recursos internos para superar adversidades, conseguindo realizar coisas notáveis contra todas as probabilidades?

Na verdade, todos nós possuímos desmedidas qualidades e capacidades que por vezes não exploramos, e pior, por força das circunstâncias nos colocamos como nosso maior obstáculo. Mas você pode transformar essa situação…

É isso mesmo: você pode fazer coisas incríveis, coisas inacreditáveis, apesar das circunstâncias mais impossíveis ou desastrosas. Eventualmente você pode contestar a minha afirmação. Mas, eu, você e a grande maioria das pessoas possuimos a capacidade e os recursos para a superação. Temos um incrível potencial inexplorado à espera de ser despertado.

Somos inerentemente seres criativos, mas por força do hábito, fazemos mais do mesmo, entramos em modo automático e enfraquecemos a nossa capacidade de criar soluções para os problemas com que vamos nos deparando. A capacidade de imaginar, planejar e estruturar novos cenários, expressa a possibilidade que possuímos de simular hipóteses, mas para isso é preciso resgatar a autoconfiança, ativar a memória, e tomar consciência do nosso potencial.

Você pode mudar muitas coisas em si mesmo, caso esteja decidido a isso.

Se não gosta de algo que está acontecendo, verifique se pode fazer alguma coisa e proceda à mudança. Se houver uma falta ou vazio na sua vida, coloque em ação uma estratégia para mudar a situação para melhor. Se alguma coisa sobre a sua situação atual, nível de habilidade, ou de personalidade não combina com você, utilize seus recursos e mude.

E, se no caminho da sua mudança, você se deparar com dificuldades que estão para lá do seu controle, mude o que é possível e aceite o resto. Faça uma escolha sábia agarrando-se à sua capacidade de adaptação e mudança. Com isso em mente, perceba que não tem de ficar agarrado ao seu passado, você pode criar a sua própria solução de melhoria. Sim, você tem esse poder, utilize-o a seu favor.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...