Archive for Equilíbrio

22 ago 2015

ANSIEDADE SÓ ATRAPALHA

No Comments Coaching, Comportamento, Desenvolvimento Humano, Equilíbrio, Inteligência Emocional, Relações Humanas, Superação, Tomada de Decisão

Destrua o hábito da preocupação, antes que ele destrua você.

lounge-empreendedor-ansiedade-so-atrapalha

Ansiedade não é doença. Faz parte do nosso sistema de defesa e está projetada em quase todos os animais vertebrados, do peixinho dourado até aquela sua tia histérica. Eu sou ansiosa. E dizer isso assim, a seco, não é nada fácil mesmo para quem há anos estuda desenvolvimento humano. Sou daquelas pessoas que dorme pensando no compromisso que tem às 11 horas da manhã seguinte, mesmo que seja só fazer as unhas. Penso o tempo todo em como estarei daqui a 24 horas, 24 dias, 24 anos.

Mas, vamos começar pelo final… Assim, como bom ansioso, você não precisa esperar o final do texto para descobrir que ansiedade é o sentimento típico de quem vive no futuro, se preocupando com as coisas que ainda vão acontecer, mas a boa notícia que eu queria antecipar pra vocês é que dá para conviver com ela pacificamente – e é isso que vai fazer a diferença na hora de reconhecer que nem tudo precisa ser motivo de preocupação o tempo todo.

Talvez, nesse momento, você já esteja se perguntando: como eu domino a minha ansiedade?

Primeiro, viva realmente no presente. Dedique-se ao hoje! Esse é um exercício simples e gostoso, mas que geralmente precisamos lutar muito para conseguir fazer.  A cada minuto do seu dia, quando sua cabeça insistir em te levar para o futuro, pense nos detalhes daquilo que está fazendo agora. Neste momento, por exemplo, eu estou aqui, escrevendo este artigo no meu computador, com um pouco de fome. E só. Mais nada. Com o tempo vamos aprendendo a nos manter no aqui e agora e controlando melhor a ansiedade. Dale Carnegie em seu livro "Como Evitar Preocupações e Começar a Viver" dá uma dica que sempre busco praticar: . 

VIVA EM COMPARTIMENTOS HERMETICAMENTE FECHADOS.

Segunda coisa importante: faça coisas que você goste de verdade. Dê uma volta num parque, jogue sudoku (que eu adoro), leia um livro, qualquer coisa que você goste. Aposte em você e naquilo que o fará feliz mesmo que seja por alguns instantes do seu dia. Vá ajeitando a sua vida de maneira que você possa fazer o maior número de coisas boas para você num único dia.  Claro que a louça vai continuar na pia e seu chefe vai continuar lhe mandando fazer coisas chatas, mas mesmo nestes momentos tente encontrar o prazer que há naquilo: a satisfação de ver a louça lavadinha em cima da pia ou da entrega de um serviço bem feito. 

Seja qual for a situação, arranque de você o que existe de melhor hoje, agora, neste exato momento. Do contrário, a tendência será você correr para o futuro imaginando que lá seria um lugar mais legal, como se o presente fosse um momento ruim a ser passado. Pense, só temos uma vida e cada segundo dela é único!

CULTIVE UMA ATITUDE MENTAL QUE LHE DÊ PAZ E FELICIDADE

Para lidar com a ansiedade, o melhor caminho é manter o equilíbrio emocional, ponderar as situações e ampliar a consciência de si mesmo, de suas habilidades e da sua capacidade de realização e dedicação.  

Comigo tem funcionado. Mas eu continuarei aqui, no meu projeto presente, cuidado do meu ambiente físico e emocional. E você? Onde você está agora?

lounge-empreendedor-ansiedade-so-atrapalha

21 mar 2015

APENAS O TEMPO!

No Comments Administração e Gestão, Ambiente de Trabalho, Carreira, Coaching, Cotidiano, Empreendedorismo, Equilíbrio, Gestão do Tempo, Nem Todo Empreendedor Nasce Sabendo

Perder tempo em fazer coisas que não interessam, priva-nos de cuidar do que é importante e descobrir coisas interessantes. Pense nisso!

 

lounge-empreendedor-apenas-o-tempo

“Mas se você achar que eu tô derrotado, saiba que ainda estão rolando os dados. Porque o tempo, o tempo não pára", cantou Cazuza. E esse é um dos principais dilemas da vida moderna: administrar o tempo. 

Mesmo com equinócio (quando o dia e a noite têm exatamente a mesma duração), superlua e eclipse solar acontecendo no mesmo dia, não há fenômeno astral que retire de nós a sensação de que o tempo voa. 

Dia destes, conversando com algumas amigas, lembrávamos como o tempo na infância demorava a passar: aniversário levava séculos para chegar, Natal então nem se fala… Mas a verdade é que nosso mundo é bem diferente de quando éramos crianças. A cada ano parece que tudo fica mais rápido! 

Em uma pesquisa feita pela Revista Cláudia em fevereiro de 2015, 47% das mulheres afirmou que ter tempo livre é um luxo, 42% priorizam a vida profissional em detrimento a vida pessoal, fora todas as outras questões que não afetam apenas as mulheres, mas os homens também.

Não há gênero que diferencie a pressão!  E em tempos de vacas magras, crises econômicas e riscos de demissão, o volume de trabalho, estresse e a falta de tempo parecem aumentar. É como se fosse uma defesa natural da nossa mente, que entende que trabalhando mais, estamos mais seguros e imunes à demissão. Em algumas empresas isso até pode ser realmente verdade, mas não vamos generalizar, né?

Melhor do que culpar as empresas ou a competitividade, é você começar a encarar o tempo como seu aliado e não inimigo. Se ainda não foi possível realizar tudo ou alcançar a tão almejada vitória, persista, siga em frente, não se dê por derrotado, faça os dados ainda rolarem e siga em busca da sua vitória. Pode ter gente ao seu lado jogando contra, mas em “gratidão” a eles, siga em frente, lute um pouco mais, aprenda com os erros, busque os acertos e não abra mão de, até o fim, buscar a sua vitória!

E comece essa vitória hoje, dê o primeiro ou mais um passo! Aprenda a priorizar sua rotina e faça as coisas antes que elas virem urgência. A urgência e a correria são os vícios da modernidade, mas podemos nos antecipar e cuidar melhor das situações do dia-a-dia. Ao administrar melhor o tempo, você não deixa o importante entrar na esfera do urgente e parece tirar o “peso da velocidade” das suas costas.

Além disso, por mais simples que possa parecer, limite sua agenda! Se você não colocar um limite do tempo que se dedica às atividades, vai rapidamente perder o controle e, quando se der conta, estará trabalhando muito mais do que deveria. Não esqueça: não é o trabalho extra que fará você mais produtivo.

Dedique pequenos momentos a si mesmo. Pode ser qualquer coisa: esportes, livros, massagem… Pense em algo que melhore seu equilíbrio, pois se você está sentido o estresse aumentar com o tempo, significa que já passou do momento de começar a cuidar melhor deste bem precioso chamado VOCÊ!​

21 fev 2015

FORTALEÇA SUA VIDA

No Comments Carreira, Coaching, Comportamento, Cotidiano, Equilíbrio, Inteligência Emocional, Negócios, Relacionamento Interpessoal, Resiliência, Trabalho em Equipe

Mude sua percepção acerca dos problemas e fortaleça sua relação com o trabalho.

 

lounge-empreendedor-fortaleça-sua-vida
 

Independente da sua profissão ou do negócio que administra, você há de concordar comigo que o estilo de vida atual não é dos melhores: a competitividade do mercado de trabalho, a sobrecarga de tarefas, a preocupação com segurança e com o desemprego nos causa uma sensação permanente de tensão e desespero. Sentir-se mal no tempo e no espaço não é mais privilégio de nenhum astronauta.

Como profissionais somos forçados a nos adaptar a ambientes cada vez mais complexos, a nos confrontar com ineditismos e dominar informações em intervalos cada vez mais curtos. E cada um de nós tem um limite para suportar a pressão.

Segundo uma pesquisa do Instituto de Ciência e Tecnologia de Manchester, os executivos brasileiros estão entre os mais insatisfeitos em todo o mundo com o trabalho. A pesquisa realizada em 24 países coloca o Brasil em 17º lugar no ranking de Saúde Mental; em 14º no de satisfação no trabalho e 18º em saúde física.  Sintomas de esgotamento, dores de estômago e insônia; ansiedade, insegurança e irritação são os fatores físicos e psicológicos mais diagnosticados e que prejudicam não só o desempenho profissional, assim também as relações familiares.

A questão é: como conviver com tudo isso e ainda manter o equilíbrio?

Saber se adaptar e reajustar confortavelmente, reagir de forma inteligente às pressões e pressentir e antecipar acontecimentos, é uma das competências mais valorizadas nos modelos organizacionais atuais onde a palavra de ordem é RESILIÊNCIA.

A palavra “resilio” no latin significa voltar ao estado natural. Nas ciências humanas, o conceito de resiliência é a capacidade de um indivíduo em possuir uma conduta sã num ambiente insano, ou seja, a capacidade de sobrepor-se e posicionar-se positivamente frente às adversidades.

Por incrível que pareça, nossas desventuras podem extrair o que há de melhor em cada um de nós, pois despertam capacidades que, em circunstâncias favoráveis, teriam ficado adormecidas. Nunca sabemos como vamos reagir e se vamos ou não ficar com raiva ou medo quando algo inesperado acontece, mas podemos definir quanto tempo alimentaremos esse sentimento, assim como de que forma canalizaremos essa emoção em uma ação ou reação positiva e construtiva.

Ser resiliente é ser autoconfiante, acreditar nas suas verdades, dar-se o devido valor, acreditar em si e naquilo que é capaz de fazer, aceitar mudanças, encarar as situações de estresse e adversidade como um desafio, controlar a ansiedade, ser aberto às novas experiências, ter autoestima positiva, administrar bem os sentimentos e as emoções em ambientes imprevisíveis e emergenciais, automotivar-se, ser empático, reconhecer emoções em outras pessoas e saber manejar relacionamentos.

Talvez não seja fácil, mas é um comportamento possível quando entendemos que o problema não é o problema. O problema é a nossa atitude com relação ao problema.​

24 mai 2014

PARE DE SE PREOCUPAR

No Comments Coaching, Comportamento, Confiança, Equilíbrio, Escolhas, Inteligência Emocional

A preocupação com o passado ou com o futuro nos impede de perceber a preciosidade das coisas que acontecem no presente. Pare agora!

lounge-empreendedor-pare-de-se-preocupar

Quando você começa a ver a vida sob o ponto de vista de que a grande maioria dos acontecimentos é a natureza da vida a se expressar em consequência às suas escolhas e que as coisas não estão "contra você" ou "tentando atacá-lo", provavelmente você irá se permitir relaxar e encontrar algum espaço mental para ser mais positivo e feliz.

Está com um nó no seu estômago? Relaxe. A parte de trás do seu pescoço está tensa? Relaxe. A sua mente está agitada? Pode relaxar…

Quando desenvolvemos a capacidade de promover boas sensações no nosso corpo, ficamos numa posição mais confortável para enfrentar os problemas que surgem sem lamentações vitimizantes. E você há de convir comigo que não há nada mais chato do que conviver com quem se queixa o tempo todo por não ter oportunidade, por ser perseguido ou vive a famigerada síndorme da Hiena Hardy, do famoso desenho animado Hanna Barbera dos anos 70. "Ó vida, ó céus, ó azar"

Aprender a relaxar e a acalmar a mente entrando num estado de quietude é a essência para deixar ir embora a ansiedade advinda dos problemas que nos atormentam. Em momentos complicados, relaxar e aliviar a preocupação é fundamental para encontrar boas soluções.

Aliás, eu ousaria dizer: não se preocupe. Ou melhor, não se preocupe apenas. Deixe que a preocupação se transforme em ação. Faça a seguinte pergunta: "O que é que posso fazer acerca disto neste preciso momento?" Em seguida faça alguma coisa. Qualquer coisa. Qualquer coisa, por mais ínfima que seja.

Durante grande parte da minha vida, fiz a pergunta errada sempre que estava preocupada. Eu perguntava a mim mesma: "O que é que eu deveria sentir acerca disto?"

Minha querida avó já me dizia: "Sentimentos não são bons conselheiros, Aninha". E ela tinha razão! Ainda que os nossos sentimentos sejam importantes, se eles estiverem desajustados, se forem incapacitantes, ou nos afastarem do objetivo, podem ser prejudiciais. Uma pergunta muito mais capacitadora para quando ligamos o modo da preocupação é: "O que é que posso fazer neste preciso momento?"

Tente não ruminar o problema, pense nas possibilidades que podem existir para minimizar a situação ou mesmo resolvê-la. Esta atitude positiva permite mudar do canal de preocupação para o canal da ação. Sim! Mude de canal tal como no controle remoto quando começa um programa que você não gosta na TV. Faça o mesmo com a sua preocupação. Mesmo que não lhe surja de imediato algo que julgue ser satisfatório, continue a "zapear" na sua mente.

Qualquer coisa que preocupe você pode ser alvo de ações da sua parte, e não apenas fonte de ansiedade e "nós no estômago". Agir sobre a sua preocupação, libertará você para outras coisas. Remova o medo e a incerteza da sua vida, devolvendo-lhe o controle para criar aquilo que pretende.

Você até pode ter uma dor nas costas, pânico, impaciência, alegria, seja o que for! Contudo, se entender a forma como isso se manifesta, não problematizar e perceber o que está acontecendo, com abertura e aceitação, você será capaz de ir além com coragem e curiosidade. Chamo este passo de "salto da consciência" e garanto: faz um bem danado!

17 mai 2014

NÃO DESTRUA SUA FELICIDADE

No Comments Coaching, Comportamento, Confiança, Cotidiano, Desenvolvimento Humano, Equilíbrio, Escolhas, Motivação, Viva Positivamente

E aí, o que você pode fazer hoje para deixar de destruir a sua felicidade e aproveitar mais a sua vida?

lounge-empreendedor-nao-destrua-sua-felicidade

“Como posso ser feliz?” Esta é uma das perguntas que mais invade meus atendimentos de coaching e no fundo, talvez seja a pergunta que mais nos acompanha ao longo da vida. Em tempos de amargura, quando o infortúnio bate à porta e as coisas parecem nunca mais tomar um rumo que nos beneficie, lá vem ela: “Como posso ser feliz?”

A palavra grega hedonê significa “prazer” e dela provém o termo hedonismo que defende a boa vida pela experiência de maximização do prazer e minimização da dor como caminho para a felicidade. Para os hedonistas, felicidade é um sentimento relacionado aos momentos prazerosos associados aos nossos cinco sentidos e às experiências positivas que eles nos proporcionam, como por exemplo, o calor do sol, um toque de carinho, o sabor doce ou o cheiro do mato.

Numa perspectiva diferente, Aristóteles afirmava que a felicidade provem dos sentimentos que ocorrem quando nos movemos em direção à autorrealização para o desenvolvimento do nosso potencial que nos confere propósito de vida.

Seja qual for o caminho da sua felicidade, é importante que não se afaste das boas sensações que seu corpo pode lhe proporcionar, assim como de seus objetivos e propósitos de vida. Por isso, reflita sobre suas escolhas e afaste-se de pensamentos e atitudes que podem contribuir para o seu mal-estar.

Evite antecipar os problemas do futuro. Essa é uma receita certa para o desânimo e aumenta drasticamente as chances de desistir dos seus sonhos e sofrer por antecipação. Em vez de se concentrar em uma perspectiva catastrófica de futuro, olhe para aquilo que já conseguiu e aprendeu para que possa se organizar face aquilo que pretende melhorar ou atingir.

Suportar-se demais nos outros por medo de caminhar sozinho também é uma séria armadilha. Ainda que possa necessitar de ajuda para algumas coisas ou em alguma fase da sua vida, não confunda isso com negação das suas capacidades para atingir o que pretende.

Traçar objetivos e se propor a novos desafios que possam gerar bem-estar em longo prazo são práticas saudáveis, mas é contraproducente colocar a totalidade da sua satisfação de vida na obtenção de um determinado resultado. Por exemplo, afirmar que “só vou ser feliz quando tiver o corpo perfeito” coloca um filtro muito complicado à felicidade, pois é muito provável que você vá se sentir miserável enquanto seu corpo não cumpre os padrões pretendidos.

Talvez, você também acredite que ser feliz é ter o melhor currículo, ganhar mais dinheiro, ou ter a esposa mais linda. No entanto, muitas das pessoas que não possuem isso também são felizes. Obviamente que suas conquistas, conforto e bens materiais podem contribuir para seu bem-estar e promover o sentimento de felicidade, mas resumi-la a isso é praticamente destruí-la.

A felicidade é algo interno construído na relação que estabelecemos conosco, com os outros e com o mundo e no equilíbrio entre o que desejamos e aquilo que obtemos. Algumas pessoas podem não gostar, mas, pare de tentar agradar Gregos e Troianos. Cuidar de si já um passo bem importante nos caminhos da felicidade. Defina seus valores, identifique as pessoas realmente relevantes em sua vida e aproveite para aprender e se desenvolver sempre mais.

Não focalize demais sua atenção nos que erros que já cometeu. Ter praticado algum mau comportamento não faz de você necessariamente uma má pessoa. Somos muito mais do que rótulos do passado; por isso, não assuma o epicentro de toda a culpa do mundo e seja realista com o seu passado.

Pondere sobre o seguinte: tudo o que experimentamos hoje é o resultado do que aconteceu ontem, na semana passada, no mês passado, etc. No entanto, podemos igualmente considerar que o futuro é o resultado do que fazemos hoje. Portanto, seja grato ao passado e construa o futuro que quiser.

Apenas não demore muito… Assim, logo, a felicidade baterá à sua porta.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...