Archive for Empregabilidade

29 mai 2017

EMPREENDER DEPOIS DOS 50

No Comments Abertura de Empresa, Carreira, Economia, Empreendedorismo, Empregabilidade, Mercado, Modelo de Negócio, Relações de Trabalho

Cresce o número de empreendedores acima de 50 anos em franquias

lounge-empreendedor-empreender-depois-dos-50

A idade não é um fator determinante de sucesso para o empreendedor, principalmente para aqueles que têm a garra e vontade de fazer acontecer, ou seja, o brilho nos olhos, a paixão pelo novo negócio.

Um dado interessante tem sido o crescente número de profissionais com mais de 50 anos de idade que, depois de terem trabalhado a vida toda como funcionários de uma empresa, decidem empreender por conta própria no ramo de franquias.

Ao administrar uma unidade franqueada, eles usam a experiência que adquiriram em anos de trabalho e, ao mesmo tempo, não precisam assumir os riscos de iniciar um negócio do zero – uma vez que já contam com um modelo testado e com o apoio da franqueadora na gestão da empresa.

Os franqueadores, por sua vez, sempre gostaram de ver em suas redes pessoas com esse perfil. Afinal, nada melhor do que ter à frente de uma franquia alguém com vivência, capacidade e conhecimento para tomar decisões e liderar equipes.

Ter "quilômetros rodados" é sinal de experiência, e isso sempre foi algo que os franqueadores buscaram no candidato a franqueado. E eles vêm buscando cada vez mais esse perfil, já que os profissionais com mais de 50 anos estão mais motivados e ativos do que nunca.

Durante as décadas de 1980 e 1990, era comum que profissionais mais experientes adquirissem uma franquia depois de se aposentar ou, em alguns casos, depois de serem demitidos das empresas e não encontrarem outras oportunidades de trabalho.

Hoje, as razões que levam essas pessoas a empreender no mercado de franquias são outras. Profissionais que têm mais de 50 anos hoje estão cheios de gás e ainda com fôlego para trabalhar por muitos e muitos anos.

Além disso, o mercado de franquias tem cada vez mais o que chamamos de multifranqueados, ou seja, franqueados que possuem mais de uma unidade. E essa é uma possibilidade de poder crescer junto com a marca, sem se limitar a ter apenas uma loja.

Se antes a franquia era um plano B para carreira, hoje ela é uma forma de realização pessoal. Esses profissionais mais experientes enxergam que, ao alcançar a maturidade, eles finalmente ganham a chance de aplicar toda sua experiência e as economias acumuladas para, enfim, realizar seu grande sonho de empreender. E chegam às franquias com a energia de garotos – o que é bom para todo sistema de franchising. 

——— 

Filomena Garcia: Sócia-diretora da Franchise Stor. É especialista em marketing e atua nas áreas de negócios, varejo e franchising. Co-autora dos livros "Franchising – Uma estratégia para expansão de negócios" e "Marketing para Franquias"

Fonte
UOL Economia

27 set 2014

SAIA DA VALETA

No Comments Administração e Gestão, Carreira, Coaching, Comportamento Empreendedor, Empregabilidade, Gestão de Pessoas, Liderança, Protagonismo, Viva Positivamente

Você faz a diferença? Na vida podemos ser escultor ou escultura. Qual é a sua escolha? 

lounge-empreendedor-saia-da-valeta

Na última terça-feira, durante o quadro “Carreiras & Negócios” que conduzo junto à Marilei Schiavi e Fadua Sleimann na Radio Metropolitana AM 1070 ouvi uma frase do presidente do Sincomércio de Mogi das Cruzes, Airton Nogueira, que me fez pensar durante toda a semana: “Se você quer fazer a diferença, você tem que sair da valeta!”.

Existe um espaço comum a qualquer um de nós – a tal valeta – que pode ser preenchido por um bom currículo, uma boa faculdade ou uma experiência comprovada no mercado de trabalho, mas para sair da valeta é preciso mais!

Refletir sobre este tema é algo que inevitavelmente nos coloca num estado de auto-investigação. É um convite ao exercício da introspecção onde confrontamos nossas ações e seus respectivos resultados. Entretanto, tenho observado que muitas pessoas ao se questionarem a esse respeito acabam encontrando um certo desconforto interno ou uma ansiedade desmedida pela percepção equivocada que têm sobre o assunto.

É muito comum, a ideia central do “fazer a diferença” remeter nossas expectativas mentais a construção de grandes obras e realizações. Automaticamente fazemos correlações com as pessoas que temos como modelo de conduta e de sucesso. Assim, muitos passam a acreditar que fazer a diferença pode exigir um esforço tamanho que preferem desistir, afinal, erradicar a fome do mundo, descobrir a cura do câncer ou ganhar um prêmio Nobel são tarefas que exigem tamanha dedicação e entrega que preferimos deixar esta ideia de fazer a diferença para os diferenciados… Puro engano, grande equívoco!

Talvez você já tenha lido que Mahatma Gandhi pronunciou a seguinte frase para os seus seguidores: “Você deve ser a mudança que deseja ver no mundo”. Pois é… 

O que determina se conseguiremos sair ou não da valeta permitida a todos e a qualquer um não é tanto o que fazemos, e sim como fazemos. Por isso, encontre formas de surpreender positivamente as pessoas, fazendo "algo” além do que era esperado, e de alguma forma que supere as expectativas. Fazer a diferença significa "encantar" as pessoas, criando aquele ambiente mágico em que as pessoas podem dizer: "para mim, naquele momento, naquele local, você fez a diferença!".

Esteja 100% focado no que você estiver realizando. Nosso potencial de transformação e de criação encontra-se somente no momento presente! Não comprometa seus resultados por estar disperso entre o passado (arrependimentos, culpas) e o futuro (preocupações, medos).

Para fazer a diferença, é preciso que adotemos uma postura de respeitabilidade quanto à diversidade humana. Deixe o outro ser diferente de você. Cada encontro é sagrado e podemos aprender profundas e enriquecedoras lições com todas as pessoas que cruzam nosso caminho.

O poder pessoal significa num primeiro momento aceitarmos as coisas como elas são (e não ficar brigando contra), e imediatamente agir em cima disso. Por exemplo: seu chefe no trabalho é um pequeno ditador? Aceitar significa não ficar desejando que ele seja diferente, mas sim reconhecer que ele é assim. A questão que se coloca é o que você deve e pode fazer com isso? Só assim você poderá lidar com a situação e mostrar sua maestria pessoal e profissional que lhe diferencia na valeta.

Fazer a diferença é uma atitude, é um estado de espírito e decorre de uma decisão pessoal: eu quero fazer uma positiva diferença para mim mesmo e para as pessoas.

lounge-empreendedor-saia-da-valeta

20 mai 2014

DICA DE LEITURA: NOVAS TECNOLOGIAS VERSUS EMPREGABILIDADE

No Comments Economia, Economia Digital, Empreendedorismo, Empregabilidade, Inovação, Mercado de Trabalho, Sorteio e Promoções, Tecnologia

Quer entender como a revolução digital acelera a inovação e transforma a produtividade e as relações de emprego? Não perca esse sorteio.

lounge-empreendedor-novas-tecnologias-versus-empregabilidade

Após a crise de 2008, mesmo com a retoma do crescimento econômico, muitos postos de trabalho não foram recuperados e muitas pessoas tiveram que se (re)inventar. Nesse cenário, o economista Paul Krugman chegou a dizer que “o desemprego é um flagelo terrível… uma tragédia sem fim… como podemos esperar prosperar duas décadas, a partir de agora, vendo milhões de jovens graduados não ter como iniciar suas carreiras?”

Essa pergunta tem ecoado na minha mente desde que recebi o livro “NOVAS TECNOLOGIAS VERSUS EMPREGABILIDADE” dos autores Erik Brynjolfsson e Andrew McAfee. O livro discute de uma maneira bem gostosa a interação entre as novas tecnologias e o futuro do trabalho fundamentado em dados históricos e projeções e tendências para os novos tempos.

Afinal, não há como negar que os computadores estão cada vez mais penetrando em áreas de domínio das pessoas, e há que se tomar precauções no impacto que irão causar nos empregos, nas pessoas e na sociedade, pois o avanço tecnológico não beneficia todo mundo igual e automaticamente. Principalmente, quando há diferenças muito grandes na renda, educação e oportunidades. Ou seja, principalmente no Brasil!

Segundo os autores, "um dos sinais para uma economia saudável é sua capacidade de oferecer empregos para todas as pessoas que querem trabalhar". Precisamos estar prontos a transformar os desafios em oportunidades!

Sem dúvida, esse é um livro que chegou na hora certa. É uma obra que qualquer pessoa preocupada com os negócios ou, de modo mais amplo, com o futuro deve ler.  E fiquem tranquilos: a mensagem final é positiva e otimista acerca da revolução digital que está em pleno curso. 

Se você quer se preparar para esse mundo ou se interessou pelo tema, a M. Books ofereceu um exemplar para os leitores do Lounge Empreendedor. (Legal, né?!?)

Portanto, corre galera… Apenas uma pessoa será premiada!

Para concorrer é simples, siga as regras:

 

1. Siga o Lounge Empreendedor no Twitter e compartilhe o texto da promoção: "Transforme desafios em oportunidades com a @mbooks_ e o @LoungeEmpreende – Novas Tecnologias versus Empregabilidade http://migre.me/jgksr" 

2. Curta a Página do Lounge Empreendedor no Facebook, compartilhe a imagem da promoção e siga as regras do sortei.me no Facebook, é só entrar neste link.

ATENÇÃO:

Só ganha o prêmio quem realizar todas as regras. Será desclassificado quem não realizar todos os passos.

Promoção válida em todo Brasil.
O sorteio acontecerá no dia 30 de maio de 2014. 

20 mai 2014

UMA ECONOMIA VIBRANTE PARA TODOS

No Comments Carreira, Economia, Empreendedorismo Feminino, Empregabilidade, Família, Liderança, Mercado, Mercado de Trabalho, Protagonismo

Pelo 2º ano consecutivo, o Lounge Empreendedor fará a cobertura oficial do Women’s Forum Brazil 2014. Preparem-se para boas notícias!

lounge-empreendedor-womens-forum

Em 2014, as oportunidades e desafios para o Brasil irão muito além do que simplesmente sediar a Copa do Mundo, que estará a apenas alguns meses das eleições presidenciais. A mídia internacional irá expor todas as facetas do país: suas regiões, política, economia e sociedade, bem como a sua posição na América Latina. Isso poderia impulsionar os negócios e, ao mesmo tempo, reacender o orgulho nacional. No entanto, os brasileiros sabem que precisam fazer um planejamento mais abrangente, de modo a aquecer a economia – promovendo o empreendedorismo, a inovação e abrindo espaço para a mobilidade social. 

Como as lideranças femininas podem contribuir para a criação de uma economia próspera para toda a sociedade? O Women’s Forum Brazil 2014 irá abordar estas questões fundamentais para o Brasil e para a América do Sul de forma mais ampla e mais uma vez o Lounge Empreendedor fará parte da cobertura oficial do evento. Partindo da atuação das mulheres como influentes agentes de transformação social e econômica, o Women´s Forum Brazil 2014 irá ampliar a nossa perspectiva e das próprias comunidades que participam do Fórum. 

Com o objetivo de garantir um retorno positivo sobre o investimento feito pelas empresas parceiras e convidados, a edição de 2014 focará no aprofundamento da utilidade prática das sessões introduzidas no ano de 2013:

  • Workshops segmentados focados em talento e liderança, finanças e estratégia de negócios, que serão customizados de acordo com os interesses e preocupações dos participantes de grandes companhias, líderes de PME´s e mulheres empreendedoras; 
  • Mesas-redondas para aprendizado de novas soluções para os negócios e desafios sociais, além do debate acerca da melhor forma de passar da informação para a transformação.  
  • E ainda realizar a quarta edição do encontro CEO Champions, o grupo de líderes do universo corporativo lançado em 2013 com tanto sucesso no Brasil. 

Queremos que a edição de 2014 crie uma conexão entre diferentes realidades, de diferentes partes do Brasil, diferentes origens e diferentes desafios, de forma a impulsionar a igualdade social para as mulheres, suas famílias e comunidades. Se conseguirmos isso, devolvendo um retorno sobre o investimento significativo para os envolvidos no processo, consideraremos esta edição um sucesso. Eu estarei lá e você?

O fórum também receberá empresárias e diretores de pequenas e médias empresas (PME) e palestrantes de empresas brasileiras e internacionais. Juntos, eles vão ter uma visão sobre o que é necessário para as empresas e as sociedades como um todo evoluírem e manterem a evolução. A lista de palestrantes inclui a Diretora da Clinton Global Initiative, de Integração de Meninas e Mulheres, Penny Aberywardena; o Presidente do Instituto Ethos Jorge Abrahão; as cantoras Mariana e Fafá de Belém; a fundadora da Escuela Nueva Founder ex-vice-ministra de educação da Colômbia, Vicky Colbert de Arboleda; a Presidente da Schneider Electric South America Zone, Tania Cosentino; a CEO da Boeing Brasil, Donna Hrinak; o ex-CEO Regional da Alcoa para América Latina e Caribe, Franklin Feder; a Presidente e CEO da Dudalina, Sonia Regina Hess de Souza; a Diretora da Divisão de Sandálias da Alpargatas, Carla Schmitzberger; a Vice-Presidente Executiva do Banco Interamericano de Desenvolvimento, Julie T. Katzman; e a CEO do Magazine Luiza SA, Luiza Helena Trajano, junto com sua filha e Chef de cozinha Ana Luiza Trajano.

Veja * aqui * a programação completa do evento e um vídeo com os melhores momentos de 2013.

 

19 jul 2013

EMPREENDEDORISMO E ACESSIBILIDADE

No Comments Ações Sociais, Boas Práticas, Carreira, Cidadania, Empreendedorismo, Empreendedorismo Social, Empregabilidade, Mercado, Relações Humanas, Responsabilidade Social Empresarial, SEBRAE

Parceria incentiva o empreendedorismo e a contratação de pessoas com deficiência física nas Micro e Pequenas Empresas

lounge-empreendedor-empreendedorismo-e-acessibilidade

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado de São Paulo (Sebrae-SP) em parceria com a Secretaria do Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, lançaram no início de julho, o Sebrae Mais Acessível. O projeto promove a empregabilidade e o empreendedorismo da pessoa com deficiência nas micro e pequenas empresas.

O diretor superintendente do Sebrae-SP, Bruno Caetano, abriu o discurso pedindo atenção aos números alarmantes que comprovam que poucos profissionais com deficiência estão ativos no mercado de trabalho.

Segundo o Relatório Mundial sobre a Deficiência existem 1 bilhão de pessoas com deficiência no mundo. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a parcela da população brasileira com alguma deficiência intelectual, motora, visual ou auditiva passou de 14% em 2000 para 24% em 2010, totalizando 45,6 milhões de pessoas.

De acordo com o Censo (2010), no Brasil, 18,5 milhões de pessoas com deficiência trabalham por conta própria e 39 milhões com carteira assinada. Em São Paulo são 3,6 milhões profissionais autônomos e quase 11,8 milhões formalizados.

“O objetivo do Sebrae Mais Acessível é estimular as pessoas com deficiência a empreenderem e também incentivar os pequenos negócios a contratarem, mesmo não se enquadrando na Lei de Cotas,  que obriga as empresas com 100 ou mais funcionários a preencherem de 2% a 5% dos seus cargos com beneficiários reabilitados ou pessoas com deficiência”, enfatiza Caetano.

A secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Linamara Rizzo Battistella, falou sobre a importância da conscientização nas Micro e Pequenas Empresas (MPEs). “Sabemos que a maior parte das empresas no país são pequenos negócios, então não podemos pensar na lei de cotas sem inclui-las. Só alcançaremos o nosso objetivo mostrando para essas empresas que vale a pena investir no profissional com deficiência”, ressalta.

“Esta parceria representa um marco histórico, ao promover, de forma inédita no país, a empregabilidade e o empreendedorismo da pessoa com deficiência na pequena empresa. Temos procurado criar mecanismos. Se por um lado, o mercado está convencido da importância de tratar dessa questão da diversidade humana de maneira séria, por outro, o governo do estado de São Paulo tem buscado soluções de capacitação para essas pessoas”, conta Linamara Rizzo Battistella.

Durante a apresentação do plano, Bruno Caetano também pediu atenção à relação com o cliente com deficiência. “Poucos são os empresários que valorizam esse consumidor e enxergam o seu grande potencial de consumo”, explica.

A Instituição, na preocupação de proporcionar um melhor atendimento, desenvolveu para os colaboradores, o Guia de Relacionamento com o cliente com deficiência que traz informações e procedimentos técnicos proporcionando um atendimento mais acessível ao cliente do Sebrae-SP.

lounge-empreendedor-empreendedorismo-e-acessibilidadeOutro recurso oferecido é o Projeto Libras. Ele disponibiliza intérprete de libras (língua brasileira de sinais) para o cliente com deficiência auditiva e/ou surda. O interessado em ter o serviço à disposição nos eventos presenciais deve solicitar a presença do profissional no ato da inscrição em um dos 33 escritórios regionais ou pelo 0800 570 0800. O benefício é gratuito e a única exigência é que o pedido seja feito com cinco dias úteis de antecedência.

Para Ana Paula Peguim, gestora do Projeto, o Sebrae Mais Acessível  reforça a autonomia, a valorização e os direitos das pessoas com deficiência. Ele também vai contribuir para uma sociedade mais justa, inclusiva e fortalece os pequenos negócios. Afinal, não é a deficiência que me impede alguém de abrir e manter uma empresa, mas a falta de informação

Outro momento importante no evento foi o depoimento do empresário Ricardo Shimosakai, da Turismo Adaptado.  Antes de ser empreendedor ele, que é cadeirante, teve muita dificuldade em manter-se contratado. “Não conseguia ser empregado. Muitos ambientes das empresas que eu passava não eram adaptados, então era mais fácil me descartarem do que se reciclarem”, relata.

O evento foi encerrado pelo palestrante Fernando Dolabela, criador e coordenador de programas de ensino de Empreendedorismo no Brasil. O especialista é referência sobre o tema e é autor do livro “O segredo de Luísa”.

“Estou surpreso com esse programa que acredito ser inédito mundialmente”. Dolabela também destacou a importância de empreender. “As restrições de emprego para a pessoa com deficiência são infinitamente maiores do que no empreendedorismo. O empreendedor sabe o que quer e articula para conseguir superar as suas limitações e chegar ao seu objetivo”. Para finalizar o palestrante disse que o fracasso só acontece quando a pessoa desiste. Eu não tenho a menor dúvida disso! 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...