Archive for setembro 20th, 2014

20 set 2014

FALE MAL, MAS NÃO FALE DE MIM!

No Comments Coaching, Empatia, Gestão de Pessoas, Inteligência Emocional, Liderança, Relações Humanas, Viva Positivamente

Falar mal dos outros é um hábito infeliz, que vem se banalizando. Acontece todo o dia, a troco de nada e cabe a cada um de nós escolher fazer parte ou não!

Infelizmente o mundo não é cor de rosa e o país das maravilhas é um mundo que só existe nos contos de fadas. Precisamos ter a consciência de que nem todos falam apenas a verdade sobre os outros, sem distorcer os fatos ao seu bel prazer.

A diversidade do caráter humano nos obriga a ser analíticos e racionais diante de todo tipo de colocação, principalmente quando a maledicência está envolvida. Minha mãe já me dizia que se alguém está disposto a falar mal de alguém para você, certamente estará disposto a falar mal de você a outro alguém.

Temos o péssimo hábito de não questionar o que ouvimos ou lemos, talvez pela inocência de acreditarmos que todos são pessoas boas, incapazes de mentir ou manipular sentimentos e ações. Ah! Que bom seria se fôssemos mesmo assim…

Já tive o desprazer de lidar com pessoas que criam sua própria realidade e que, por mais que tentemos lhes explicar que ela não existe ou que estão erradas, não adianta: continuam cegas para qualquer argumento ou até mesmo prova de que estão equivocadas. E pior, expõe suas fantasias com tal convicção que muitos desavisados acabam acreditando.

Outro grande problema é que um simples comentário maldoso pode se alastrar mais do que qualquer rastilho de pólvora. Difamar alguém é fácil, criar mentiras também, mas espalhar boatos pode destruir a vida de alguém. #pensenisso

O maledicente parece viver em atraso moral e emocional, não se dá conta de que este prazer de massacrar a reputação alheia é algo ilusório, mesquinho e ainda mais danoso para si mesmo, pois em sua grande maioria pessoas assim são solitárias e infelizes em sua própria realidade.

Quando estamos realmente satisfeitos com nossas conquistas e com a vida que levamos temos pouco tempo para cuidar da vida dos outros e mais: não compactuamos com a maledicência alheia. Se temos paz interior, não precisamos destruir os outros para sermos aquilo que desejamos ser.

Certa vez, ouvi que o ser humano tem a tendência de enxergar nos outros aquilo que existe em abundância em seu intimo (e eu concordo um pouco com isso!). Por isso, as pessoas de bom coração têm mais dificuldade em ver a maldade ou a fartura de defeitos e sordidez que os maledicentes trazem consigo.

É lógico que temos o direito de errar! Caminhamos lentamente rumo à evolução e vez ou outra, podemos "escorregar", mas o caminho é aprender. Faz parte da natureza humana, falar sobre as pessoas, seja por inveja, insegurança ou necessidade de aceitação, mas temos também a capacidade de modificar nosso comportamento e crescer.

Não tenha receio de ser firme com o maledicente, cortando o mal pela raiz e mais: não tenha vergonha ao constatar que já caiu nessa armadilha. Caso sinta o impulso de passar uma informação adiante, pense nos três crivos de Sócrates: será que o que você está dizendo é Verdade, traduz a Bondade ou tem alguma Utilidade?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...