24 mai 2014

PARE DE SE PREOCUPAR

No Comments Coaching, Comportamento, Confiança, Equilíbrio, Escolhas, Inteligência Emocional

A preocupação com o passado ou com o futuro nos impede de perceber a preciosidade das coisas que acontecem no presente. Pare agora!

lounge-empreendedor-pare-de-se-preocupar

Quando você começa a ver a vida sob o ponto de vista de que a grande maioria dos acontecimentos é a natureza da vida a se expressar em consequência às suas escolhas e que as coisas não estão "contra você" ou "tentando atacá-lo", provavelmente você irá se permitir relaxar e encontrar algum espaço mental para ser mais positivo e feliz.

Está com um nó no seu estômago? Relaxe. A parte de trás do seu pescoço está tensa? Relaxe. A sua mente está agitada? Pode relaxar…

Quando desenvolvemos a capacidade de promover boas sensações no nosso corpo, ficamos numa posição mais confortável para enfrentar os problemas que surgem sem lamentações vitimizantes. E você há de convir comigo que não há nada mais chato do que conviver com quem se queixa o tempo todo por não ter oportunidade, por ser perseguido ou vive a famigerada síndorme da Hiena Hardy, do famoso desenho animado Hanna Barbera dos anos 70. "Ó vida, ó céus, ó azar"

Aprender a relaxar e a acalmar a mente entrando num estado de quietude é a essência para deixar ir embora a ansiedade advinda dos problemas que nos atormentam. Em momentos complicados, relaxar e aliviar a preocupação é fundamental para encontrar boas soluções.

Aliás, eu ousaria dizer: não se preocupe. Ou melhor, não se preocupe apenas. Deixe que a preocupação se transforme em ação. Faça a seguinte pergunta: "O que é que posso fazer acerca disto neste preciso momento?" Em seguida faça alguma coisa. Qualquer coisa. Qualquer coisa, por mais ínfima que seja.

Durante grande parte da minha vida, fiz a pergunta errada sempre que estava preocupada. Eu perguntava a mim mesma: "O que é que eu deveria sentir acerca disto?"

Minha querida avó já me dizia: "Sentimentos não são bons conselheiros, Aninha". E ela tinha razão! Ainda que os nossos sentimentos sejam importantes, se eles estiverem desajustados, se forem incapacitantes, ou nos afastarem do objetivo, podem ser prejudiciais. Uma pergunta muito mais capacitadora para quando ligamos o modo da preocupação é: "O que é que posso fazer neste preciso momento?"

Tente não ruminar o problema, pense nas possibilidades que podem existir para minimizar a situação ou mesmo resolvê-la. Esta atitude positiva permite mudar do canal de preocupação para o canal da ação. Sim! Mude de canal tal como no controle remoto quando começa um programa que você não gosta na TV. Faça o mesmo com a sua preocupação. Mesmo que não lhe surja de imediato algo que julgue ser satisfatório, continue a "zapear" na sua mente.

Qualquer coisa que preocupe você pode ser alvo de ações da sua parte, e não apenas fonte de ansiedade e "nós no estômago". Agir sobre a sua preocupação, libertará você para outras coisas. Remova o medo e a incerteza da sua vida, devolvendo-lhe o controle para criar aquilo que pretende.

Você até pode ter uma dor nas costas, pânico, impaciência, alegria, seja o que for! Contudo, se entender a forma como isso se manifesta, não problematizar e perceber o que está acontecendo, com abertura e aceitação, você será capaz de ir além com coragem e curiosidade. Chamo este passo de "salto da consciência" e garanto: faz um bem danado!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários

comentários

Tags: , , , , ,
written by
The author didn‘t add any Information to his profile yet.
Related Posts