29 mar 2014

QUEM É O DONO DE QUEM?

No Comments Ambiente de Trabalho, Coaching, Comportamento, Comportamento Empreendedor, Desenvolvimento Humano, Equilíbrio, Escolhas, Inteligência Emocional, Relações de Trabalho, Viva Positivamente

Quanto mais você questionar seus sentimentos, mais pode controlá-los, em vez de deixar que tomem conta de você.

lounge-empreendedor-quem-eh-mesmo-o-dono-de-quem

As emoções são o pulsar da vida. Vamos ao cinema, ao parque de diversões, ouvimos música para sentir emoções. Aprender a decifrá-las e a tomar consciência do quanto influenciam a mudança dos nossos estados internos é primordial para o nosso equilíbrio emocional e para o desenvolvimento da nossa inteligência emocional.

Todos os dias somos invadidos por gatilhos que podem alterar o nosso estado de humor e, consequentemente, disparar emoções em reação a esse estado. Se o estado que experienciamos é negativo e exacerbado, o mais provável é que influencie a nossa forma de pensar.

Imagine um dia em que você esteja num estado de mau humor, por algum motivo aleatório, como ficar preso no trânsito ou por ter derramado café na sua camisa e precise participar de uma reunião. Seu humor vai influenciar negativamente a sua impressão acerca do trabalho. Racionalmente, você sabe que as duas coisas não têm nada a ver uma com a outra, mas inconscientemente a sua mente faz a ligação entre os seus sentimentos atuais e a nova situação.

Quando desenvolvemos uma melhor compreensão acerca dos nossos sentimentos e de onde eles vêm, passamos a não cometer equívocos assim. Por isso, questione-se e “trabalhe” a conexão entre seus pensamentos e sentimentos.

Um bom roteiro a seguir envolve perguntas do tipo: “O que estou sentindo?” e não vale dizer apenas bem ou mal, mas sim assumir que em determinados momentos você sente raiva, decepção ou angústia. Tente encontrar uma ou duas palavras que descrevam seu sentimento para que você possa identificá-lo em outras situações.

Depois, verifique quando foi a primeira vez que se sentiu assim. Há quanto tempo esse sentimento acompanha você? Tente pensar que acontecimento da sua vida leva você a sentir-se dessa forma e qual é a principal causa desse sentimento. Esse é o “gatilho” com o qual você deverá se preocupar.

Além disso, pense se existem possíveis causas secundárias desse sentimento e que fatores podem contribuir para que suas emoções se alterem. Existem várias “pequenas coisas” que podem ir se acumulando ao longo dos dias e muitas vezes, o stress e a fadiga podem amplificar nossas emoções aumentando a irritabilidade, a tensão e a confusão.

Só então identifique a forma como você tem reagido a esse sentimento. Qual é o melhor curso de ação a ser tomado em resposta a essa emoção? Você deve falar com alguém, ouvir música, fazer uma caminhada, fazer algo produtivo, tirar um tempo para refletir? Ou o melhor é apenas esperar que essa sensação passe?

Às vezes o melhor é apenas “deixar ir” uma emoção até que ela desapareça. Nossos sentimentos são temporários, eles não duram para sempre. O simples ato de pensar e questioná-los ajuda a nos separar do “calor do momento” e assumir o controle das nossas decisões. 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários

comentários

Tags: , , , , , , , , ,
written by
The author didn‘t add any Information to his profile yet.
Related Posts