23 mai 2013

LOUCA É ELOGIO

1 Comment Carreira, Empreendedorismo, Empreendedorismo Feminino, Liderança, Mercado, Mercado de Trabalho, Protagonismo, Social Good Brasil, Sucesso

Para a co-fundadora da Endeavor, Linda Rottenberg, se você não está sendo chamado de louco, provavelmente não está pensando grande o bastante.

 

legenda*Clique nesse ícone na parte inferior do player para exibir as legendas

Ela está entre as 100 mulheres mais inovadoras do século 21, segundo a revista Time, e é uma das maiores especialistas do mundo em empreendedorismo, oportunidades de negócio em mercados emergentes e liderança inovadora para a nova economia. Tem o seu perfil no rol de publicações como The Wall Street Journal, Forbes, New York Times, Fast Company, Inc. e The Economist. CEO e co-fundadora da Endeavor, Linda Rottenberg teve o seu momento a-ha, eureca ou Day1 como o mais comum dos seres: em uma corrida de táxi.

Formada em Direito na Universidade de Yale, mas sem vontade de atuar como advogada, Linda resolveu fazer uma viagem à América Latina, em meados dos anos 1990, para encontrar inspiração e, quem sabe, seu sonho grande. Neste período, encontrou um taxista, com pós-graduação em Engenharia, e quis saber porque ele não atuava na área. Ele explicou que não queria trabalhar para o governo, e as empresas não estavam contratando, ao que ela contestou perguntando por que, então, ele não se tornava empreendedor. Ele reagiu como quem não fazia ideia do que ela estava falando: “Um ‘o quê’?” Ocorreu a Linda que não havia palavra que significasse empreendedorismo em espanhol. Nem em português.

Eis que, a partir desse evento, ela viveu o momento favorito de sua jornada empreendedora alguns anos depois: recebeu uma ligação do editor de um dicionário brasileiro contando que, em parte devido ao trabalho da Endeavor, a palavra empreendedor e empreendedorismo seriam adicionadas à língua portuguesa. Hoje, o termo empreendedorismo existe não apenas em português e espanhol, mas também em árabe, turco e quase todas as línguas. “Vinte anos atrás, não apenas essas palavras não existiam, como pareciam impossibilidades”, conta Linda.

“Voltei para casa e contei a todos que eu iria contribuir para um movimento: encontrar e apoiar empreendedores nos mercados emergentes e contar as suas histórias para inspirar os outros.” Momento no qual Linda foi recebida com argumentos de rejeição: “Não existem empreendedores em mercados emergentes” ou “Mesmo que você os encontre, não pode confiar neles”. Foi quando desenvolveu o que hoje chama de mantra: “Louco é elogio”. “Uma coisa sobre ser louco é que você acaba atraindo outros loucos”, brinca a empreendedora, “e foi assim que encontrei o meu co-fundador, Peter Kellner, com quem compartilhei a minha ideia, e ele tinha um nome, Endeavor. Foi assim que tudo começou”.

Assista o Day1 desta grande líder do mundo moderno, que, inclusive em sua experiência como mãe e esposa, descobriu criar força até mesmo a partir de suas maiores vulnerabilidades.

Por Carolina Pezzoni, da Equipe de Comunicação da Endeavor Brasil.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários

comentários

Tags: , , , , , , , ,
written by
The author didn‘t add any Information to his profile yet.
Related Posts