27 abr 2013

COACHING: QUE SOPA DE LETRINHAS É ESSA?

No Comments Capital Humano, Carreira, Coaching, Competências, Comportamento, Desenvolvimento Humano, Educação, Gestão de Pessoas, Liderança, Relacionamento Interpessoal, Relações Humanas, Valores

Muito se tem ouvido sobre técnicas de coaching dentro e fora do ambiente empresarial. Especialmente quando se trata de pessoas com menos de 30 anos de idade – que se enquadram na chamada Geração Y.  

 

lounge-empreendedor-coaching

O grande desafio das empresas na última década é o de adequar não somente suas estruturas para os novos paradigmas de administração, mas também o de adequar sua estrutura de desenvolvimento de pessoas, lideranças e até mesmo organização operacional para extrair o melhor dos colaboradores.

O conflito de gerações que tomou o ambiente organizacional, trouxe uma série de novos desafios para todos os profissionais, principalmente o gestor de pessoas, que precisa apoiar os líderes e as equipes orientando-os a usar o melhor de cada um para atingir o resultado coletivo. Os problemas de preconceito em relação às gerações mais novas (a Geração Y) com suas características mais autônomas, multidisciplinares e maiores exigências de flexibilidade que as gerações anteriores (os Baby Boomers ou Geração X) que não possuem essas características com tamanha proeminência, aliada a dificuldade de comunicação entre as pessoas das duas gerações, geram inúmeros conflitos latentes e abertos dentro da organização.

Com isso, aumenta a demanda por acompanhamento individual, ambientes desafiadores e constantes feedbacks levando muitos gestores a adotar o coaching para amenizar os conflitos, reduzir o turn over e aumentar a motivação desses profissionais.

Mas, afinal, o que é coaching?

O termo coach, do inglês treinador, traz referências ao mundo dos esportes e só recentemente começou a ser usado no meio executivo. Existem diversos conceitos para coaching, mas todos os autores concordam que o termo referencia mecanismos ou atividades que focam no desenvolvimento pessoal ou profissional de um indivíduo.

O coach foca no uso das habilidades existentes e no desenvolvimento de novas competências, apoiando a pessoa a usar de forma adequada os conhecimentos e habilidades que possui e a identificar habilidades que precisam ser desenvolvidas.

Com a evolução das escolas de administração, novos conceitos e práticas foram incorporados para atender às demandas de mudança de valores através das gerações, alinhadas à expectativa de negócios das empresas. Desde a escola humanista que se fala em apoio ao desenvolvimento do profissional, já se falava em situações que remetem ao conceito moderno de coaching, principalmente no campo de negócios e vendas.

O coach não é um guru, mentor ou conselheiro. É uma pessoa comum que possui conhecimento de ferramentas apropriadas para ajudar as pessoas a melhorar seu desempenho e sua qualidade de vida. Hoje o processo não é mais restrito a grandes executivos, o coaching pode ser aplicado a jovens que querem definir o caminho de sua carreiras, a políticos que querem preparar seus mandados, a pessoas prestes a se aposentar, a quem desejar dar uma virada em sua carreira, a quem busca uma promoção em seu emprego, a quem tem problemas de relacionamento, a quem deseja investir melhor o seu dinheiro, a mim e a você. Tenho certeza que vale a pena conhecer.

Na última quarta-feira, falei sobre isso para futuros administradores do 7° semestre do curso de Administração de Empresas da UNISUZ. Compartilho com os leitores do Lounge os slides que fizeram parte desta conversa: 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários

comentários

Tags: , , , , , , , , , , ,
written by
The author didn‘t add any Information to his profile yet.
Related Posts