Archive for março, 2013

30 mar 2013

VIVER EXIGE OUSADIA

No Comments Capital Humano, Empreendedorismo, Páscoa, Propósito

Sempre que penso em alternativas reais para o desenvolvimento do capital social e empresarial do nosso país não consigo visualizar algo que não leve ao empreendedorismo. Não adianta reclamar. Não adianta buscar culpados. A mudança de qualquer situação está em nossas mãos.

viver com ousadia

Qualquer discurso político versa sobre a necessidade de criação de Emprego e Renda como algumas das maiores necessidades dos brasileiros. Contudo, poucos respondem sobre qual seria a melhor forma de proporcionar efetivamente possibilidades de ocupação econômica.

As opções são diversas, seja no mercado de trabalho ou à frente de um negócio próprio, e é preciso estar pronto a fazer escolhas. Se você ficar sentado esperando respostas, certamente nada irá acontecer.

Comece por identificar quais são as dificuldades que impeçam você de alçar vôos maiores e consequentemente, um emprego melhor ou o aumento do faturamento de sua empresa. Identifique dentro das dificuldades quais são aquelas que você pode exercer algum tipo de ação, quais podem se tornar oportunidades de desenvolvimento e esqueça aquelas que apenas lhe oferecem preocupação.

Muitas vezes não sabemos o porquê da maioria dos problemas vividos, mas quando despendemos tempo demais com isso apenas nos “pré ocupamos” com situações que não possuímos verdadeiras informações sobre quando e se irão efetivamente ocorrer. Mantenha-se ocupado, não se aflija com ninharias e decida quanta ansiedade uma coisa vale realmente a pena. Recuse-se a conceder-lhe mais e ponto final. Pergunte-se: “o que de pior pode acontecer?” e tente melhorar a situação partindo deste pior.

Aceite seus defeitos, mas reconheça suas qualidades. Lembre-se que uma crítica injusta é muitas vezes um elogio disfarçado. Analise os seus próprios erros e critique-se; essa é uma boa maneira de se conhecer e de se preparar para o mercado onde além de aprender é preciso empreender, não apenas no sentido do negócio próprio, mas no sentido de empreender a si próprio e na sociedade em permanente transformação.

Se os discursos não trazem respostas, podemos encontrá-las em nós mesmos. Organizações não governamentais e algumas prefeituras oferecem cursos ministrados para tirar menores da rua ou ocupar melhor o tempo disponível dos jovens como opção para quem procura obter melhores condições neste mercado. Mas é preciso ir além! É preciso despertar em cada cidadão a consciência de seu papel empreendedor e o sentimento de pertencimento a uma comunidade onde é muito importante a utilização adequada dos recursos, aproveitando ao máximo seus resultados.

Isso acontece quando alinhamos as exigências pessoais, os interesses políticos, clientes e fornecedores no sentido mais abrangente: de quem entrega algo e de quem recebe, integrando o saber fazer com o querer fazer, tendo sempre como meta um resultado que lhe proporcione paz e felicidade.

paz e felicidadeE hoje, véspera de Páscoa, desejo-lhe exatamente tal paz e felicidade. Que a essência da celebração da Páscoa cristã inspire-nos a renascer. Tudo está posto a nosso favor, basta decidir, sair do comodismo, agir e viver.

29 mar 2013

MOVIMENTO HOTSPOT RECONHECE NEGÓCIOS CRIATIVOS DE TODO O PAÍS

No Comments Criatividade, Economia Criativa, Empreendedorismo, Inovação, Oportunidade de Negócio

Está cada vez mais claro que os negócios criativos são a chave de uma grande estratégia de desenvolvimento para o país. Mais do que criativa, a economia é hoje interativa.

movimento hotspot

O Movimento HotSpot, lançado em abril do ano passado, aposta em áreas de negócios que hoje trazem inovações, abrem portas no mundo inteiro, adicionam valor aos produtos e serviços, geram empregos, sintetizam tendências e criam redes não só de negócios, mas também de saber e cultura, ou seja, nos negócios criativos e em uma nova dinâmica econômica, sustentada em rede onde o valor maior está na relação, na capacidade de se conectar e construir novas possibilidades e parcerias.

É assim que o projeto se propõe a reconhecer e revelar para o mercado o talento de brasileiros em 11 áreas da criação; escolhendo, até agosto deste ano, um empreendedor para receber um capital semente de até R$ 200 mil, que será investido na implementação de seu projeto no mercado.

“Temos muitas pessoas de talento, com muita capacidade criativa, mas pouco espaço de visibilidade e oportunidade, sem conhecimento de gestão e quase nenhum capital. Precisamos incluir esses talentos no mundo formal dos negócios”, enfatiza Paulo Borges, idealizador do Movimento HotSpot. O projeto, do Instituto Nacional de Moda e Design (In-Mod), tem o incentivo do Ministério da Cultura, parceria do Sebrae e patrocínio da Vale e da Riachuelo. De março a setembro de 2012, o prêmio recebeu 1642 inscrições on-line no site www.movimentohostpot.com.br, sendo 378 propostas direcionadas à categoria ideia, onde vale o prêmio final do capital semente.

Paulo Borges

Paulo Borges

O primeiro corte já aconteceu e especialistas convidados do projeto selecionaram 79 ideias e mais 224 criadores para expor seus trabalhos em um Festival que vai viajar por dez capitais brasileiras, começando por Brasília no dia 3 de abril. “Essa etapa de exposição de um grupo de empreendedores criativos selecionados nas cinco regiões do país faz parte da estratégia do projeto para possibilitar o intercâmbio de informação, referências, ideias e contatos. Outra finalidade é conectar criadores com o público, investidores e outros canais possíveis de fomento e visibilidade. A proposta é provocar inovação e descentralizar essa discussão do eixo Rio-São Paulo”, comenta Paulo Borges.

Enquanto criações em áreas que incluem design, ilustração, fotografia, moda, música e filme serão apresentadas ao público na programação do Festival, as propostas de negócios selecionadas na categoria ideia serão avaliadas em bancas compostas de empresários e consultores.

Dentre os 79 selecionados, há artistas das cinco regiões brasileiras: 17 do Sul; 34 do Sudeste; cinco do Centro-Oeste; 17 do Nordeste e seis do Norte. Seus trabalhos foram analisados por um grupo especial de curadores, formado por Ronaldo Lemos, Ronaldo Fraga, Rony Rodrigues, Alexandre Herchcovitch, Sergio Gwercman, Caio Túlio da Costa, Cid Torquato, Lala Deheinzelin e Ilse Guimarães.

Ideias inovadoras

O mais novo do grupo tem 19 e o mais velho, 64 anos. A média de idade é 30 anos. Do total de 79, apenas oito são maiores de 40 anos. As propostas variam de aplicativos para o desenvolvimento de novos tecidos sustentáveis, passando por soluções de geração de energia; novos processos e ambientes de trabalho, entre outros. Ideias pautadas na colaboração, consumo consciente, acesso à informação e sustentabilidade são recorrentes.

Ronaldo Lemos

Ronaldo Lemos

O curador Ronaldo Lemos comenta que foi muito interessante fazer a análise e conhecer o que estava acontecendo em termos de economia criativa no Brasil. Para realizar a sua seleção, ele usou como critérios a viabilidade do projeto proposto, a simplicidade e objetividade da ideia. “Além disso, tentei apoiar projetos que apresentam alguma inovação na área em que foram apresentados. Iniciativas com alguma ideia esteticamente interessante também foram valorizadas”.

Já o estilista Ronaldo Fraga fez suas escolhas com base no ineditismo e na força transformadora que o projeto terá na vida de um maior número de pessoas. “Essa preocupação com o coletivo me encantou”, afirma. “Também levei em conta a simplicidade da ideia associada à capacidade de surpreender”.

Os dois curadores notaram um padrão nas ideias propostas. Lemos percebeu uma identidade mesmo entre artistas separados por grandes distâncias. “Muitas vezes, pessoas de localidades totalmente diferentes tinham ideias e conceitos semelhantes que gostariam de desenvolver. E foi muito interessante fazer essas conexões”. Para Fraga, houve um aglutinamento de temas. No Norte, houve muitos projetos ligados à sustentabilidade. No Nordeste, o artesanato local. No Sul e Sudeste, a tecnologia. “Foi emocionante, pois revela a necessidade desses jovens de falar com autoridade sobre a história e tradição do lugar em que vivem”, comenta.

Expectativa

Para a etapa de festivais que começa na capital federal, Lemos diz que “as expectativas são muito altas. Vai ser interessante a oportunidade de conhecer alguns dos participantes pessoalmente. O Movimento Hot Spot é a ponta de um fenômeno muito abrangente que acontece hoje no país”.

Dividido em etapas de busca, exposição e premiação, o Movimento HotSpot tem duração de aproximadamente um ano e meio. Investindo em novos talentos, o projeto vai mostrar o potencial da criatividade em todo o Brasil. Um grupo de curadores experts em suas áreas será responsável por escolher os melhores projetos. Todos os vencedores receberão um prêmio de R$ 10 mil. O vencedor na categoria Ideia contará ainda com até R$ 200 mil para a realização do seu projeto e, na categoria Moda, o premiado receberá até R$ 150 mil para desenvolver uma coleção, que será apresentada na São Paulo Fashion Week ou no Fashion Rio.

negócios criativosA lista dos 79 empreendedores candidatos ao investimento pode ser conhecida no www.movimentohotspot.com.br. O Sebrae vai aproximar e qualificar os pequenos negócios para atender ao mercado que demanda muita criatividade e inovação. Os projetos finalistas serão capacitados com foco no mercado, permitindo mais competitividade e novos negócios.

Para quem ainda dúvida que a Economia Criativa merece um olhar diferenciado no mercado, está aí mais um bom exemplo! Que essa moda pegue em todo país!

28 mar 2013

FATORES DE GESTÃO

No Comments Administração e Gestão, Ambiente de Trabalho, Gestão, Liderança, Motivação, Negócios, Nem Todo Empreendedor Nasce Sabendo, Relações de Trabalho, Relações Humanas, Valores

Não é surpresa para ninguém que o Lounge Empreendedor acredita na colaboração e no compartilhamento do conhecimento como melhor instrumento para  a construção de equipes de alto desempenho. Ao tomar sobre o conceito dos fatores de gestão dignificantes e coisificantes, logo pensei: “Opa! Isso tem tudo a ver com os leitores do blog”.

Gestão de Pessoas

Indivíduo significa indiviso que é aquilo que constitui uma unidade distinta, se aplica a tudo aquilo que é singular, qualquer espécie, animal, mineral ou vegetal. Mas empresas não são feitas apenas de indivíduos; muitas se transformaram em coleções de processos, métodos e regulamentos.

A luta pela obtenção de resultados, pelo atingimento das metas ou pela superação constante da concorrência pode acabar pasteurizando relacionamentos, atitudes e comportamentos que equipes de alto desempenho necessitam para conviver.

 “Pessoas têm o valor dignidade. Coisas têm preço. Quando desrespeitada em sua dignidade, a pessoa se coisifica.

Pessoas pensam com a própria cabeça. São maiores, pensam por si. E como pensam as pessoas coisificadas? Os outros pensam por elas. Seus pensamentos, suas idéias, suas opiniões, até suas atitudes e seu comportamento são pensados pelos outros. São menores; vivem na menoridade.

Quem não pensa com a própria cabeça e somente obedece a normas está pendurado, pendente, dependente.”

(Men at work, Paulo Gaudêncio)

Quando leio essa citação penso no impacto que a “coisificação” pode trazer para a cultura de uma empresa e para a filosofia de gestão. Por favor, não pensem que sou contra o lucro, contra o estabelecimento de metas ou contra um planejamento consistente. Apenas entendo que além dos desafios constantes, é importante que as pessoas se sintam úteis, respeitadas e reconhecidas por seus colegas e líderes. Isso gera motivação e engajamento espontâneo.

Agora; pense em sua empresa. Será que você consegue classificá-la dentro dos conceitos dos fatores dignificantes e coisificantes de gestão? E mais: em qual delas VOCÊ mesmo gostaria de trabalhar?

FATORES DIGNIFICANTES FATORES COISIFICANTES
Estímulo a colaboração Estímulo à competição
Que vençam todos! Que vençam os melhores!
Valorização do trabalho individual e em equipe Ênfase no trabalho individual
Conflito entre idéias Conflito entre pessoas
Vale o acordo ganha-ganha Vale a lei do mais forte
Todos pensam e executam Uns pensam, outros executam
Chefe que remove os obstáculos à motivação Chefe que motiva
O que podemos aprender com este erro? Cadê o culpado?
Melhorar continuamente Fazer certo da primeira vez
Medir para melhorar Medir para premiar ou punir
Cada um se avalia O chefe avalia a todos
Cada um se controla Controle policialesco
Clima de confiança Revistas, cartão de ponto…
Medições por critérios estatísticos Medições no achismo
Chefe que constrói competências Chefe que usa competências
Ênfase em um conjunto de critérios de excelência Ênfase na redução de custos e no lucro
Ganhos de produtividade por crescimento do negócio Ganhos de produtividade por demissões
Controle dos processos Controle dos resultados
Processos confiáveis Inspecionar tudo
Redução contínua de defeitos Zero defeito
O cliente reconhece quando vê Eu sei o que o cliente quer
Trabalhar para o cliente Trabalhar para o chefe
Promoção por critérios grupais Promoção de quem faz política
Sanções por critérios dos grupos Sanções por critério do chefe
Agressivo é quem inova Agressivo é quem aparece
Orgulho do que se é Orgulho do que se tem
Troca honesta de feedback Criticar pelas costas
Elogio faz o empregado relaxar Elogio realimenta o orgulho
Trabalhar proporciona realização Trabalhar é doloroso
Prevalece o coletivismo Prevalece o individualismo
Amizade e trabalho se completam Não misturar amizade e trabalho
Liberdade de ir e vir Locais não permitidos
Transparência nos resultados da empresa Divulgação dos maus resultados
Transparência nas decisões Decisões veiculadas pela rádio peão
Idéias são bem-vindas Isto já foi tentado antes
Políticas claras e obedecidas Política exibida para negar e ignorada para proporcionar
Compartilhar sentimentos Esconder sentimentos
Respeito à unicidade do indivíduo Despersonalização: sou mais um
Todos têm a oportunidade de se desenvolver Desenvolver os te alto potencial
Sentimento de troca justa Sentimento de estar sendo roubado
Oba, vai mudar! Ih, vai mudar!
Informar para o bem da organização Informar o que convém
Usar livremente os canais de comunicação informais Obedecer aos canais estabelecidos
Ajude e peça ajuda Não se meta com o que não é seu!
Fazer porque acredita Fazer porque o chefe mandou
Normas definidas e melhoradas por quem vai segui-las Normas impostas pela autoridade
Respeitar a norma porque compreende e acredita Respeitar a norma por medo
Utilizar o poder de influenciar Utilizar o poder de mandar
Visão de futuro desafiante Falta de percepção a respeito do futuro
Trabalhos de curto e longo prazos Viver apagando incêndios
Saber o valor do trabalho para a empresa e a sociedade Não compreender a razão do trabalho
Trabalho desafiante Trabalho monótono
Orgulho pela imagem da empresa Imagem ruim da empresa

Talvez suas respostas incomodem num primeiro momento. Ótimo. Se o incômodo persistir é sinal de que está pronto a mudar. Coragem!

 

27 mar 2013

LIÇÕES DE EMPREENDEDORISMO POR ABÍLIO DINIZ

No Comments Empreendedorismo, Gestão, Liderança, Nem Todo Empreendedor Nasce Sabendo, Valores

Se você também é apaixonado por empreendedorismo, sabe que na última semana o Rio de Janeiro recebeu o Congresso Global de Empreendedorismo (GEC 2013) destacando o grande aumento de um ecossistema empreendedor que aumenta em todo o mundo, conectando ideias e pessoas com um espírito inovador e contribuindo para inúmeras transformações na sociedade.

Congresso Global de Empreendedorismo

O evento trouxe líderes globais, economistas e outros especialistas envolvidos com a evolução do empreendedorismo e é claro, empreendedores que como você ajudam a fazer um Brasil melhor. O empreendedor e empresário Abilio Diniz, presidente do conselho administrativo do Grupo Pão de Açúcar foi uma dessa pessoas. 

Ele contou um pouco de sua experiência empreendedora à plateia, formada por representantes de mais de cem países. Veja a seguir algumas lições da trajetória de Abilio Diniz publicadas no portal da revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios:

  1. Quem busca aprender está em constante crescimento: “Quero ser hoje melhor do que fui ontem. Amanhã vou querer ser melhor do que fui hoje. Isso envolve crescimento pessoal, mas também um crescimento do negócio.”
  2. Precisamos saber amar aquilo que temos, e não apenas o que desejamos: “Devemos pensar grande, mas sendo capazes de amar o que temos hoje. Crescer, crescer e crescer é uma ideia que me acompanha até hoje. Eu busco longevidade com qualidade de vida. Isso ajuda a enfrentar todos os tempos da nossa vida com alegria e contentamento, sempre acreditando que o melhor está pela frente.”
  3. Não é necessário ter um padrinho, mas é bom ter exemplos: “Nunca tive padrinho. Venho de uma família modesta. Meu pai, que morreu em 2008, era simples e não tinha estudo. Ele veio de Portugal e foi trabalhar numa padaria. Não tenho ídolos, mas admiro algumas pessoas. Um deles é o Jorge Paulo Lemann. Eu o admiro profundamente pelo que ele tem de bondade e comprometimento com a sociedade, com o empreendedorismo. É um tremendo empresário.”
  4. Os jovens precisam procurar referências: “Acho que os jovens sofrem com a falta de referência. E isso acontece no mundo todo, não apenas no Brasil. Longe de mim querer ser referência, mas tudo que eu puder passar para os jovens, vou tentar fazer. Precisamos de líderes, de referências e pessoas que sejam admiradas pelo que fazem de bem não só por si mesmos, mas pela sociedade.”
  5. Valores sólidos levam ao aprendizado: “Tenho quatro valores básicos: o primeiro é humildade. E isso não significa usar roupa velha ou fazer voto de pobreza. É acreditar que você não sabe tudo e que qualquer pessoa pode lhe ensinar algo. Tenha vontade de aprender sempre porque você nunca sabe tudo. Outros valores são determinação, garra, disciplina e equilíbrio emocional.”
  6. É preciso ter lucro, sim: “Há duas semanas, fiz uma palestra no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) para jovens que estavam se formando num curso de MBA. Falei sobre capitalismo consciente, sobre ter alguma coisa além do lucro. Mas almeje o lucro – e muito –, ou você não terá empresa. Desenvolva algo que o orgulhe e lhe dê satisfação. Olhe para quem trabalha em sua empresa, para os acionistas, para o meio ambiente. Seja comprometido com a sociedade.”
  7. Fique atento aos processos e às pessoas: “Para mim, as empresas são todas iguais porque são baseadas em gente e em processos. Deu certo? Elogie as pessoas e os processos. Deu errado? Olhe para as mesmas coisas.”
  8. Conheça as suas limitações: “O equilíbrio é algo muito importante na vida. As pessoas precisam conhecer suas limitações. Buscar sempre o que está à frente e conseguir mais nos torna melhores, mas isso não quer dizer que seja preciso ser obsessivo para alcançar todas as metas. Ame o que você tem e lute para conquistar coisas maiores.”
  9. Empreender é criar, e não necessariamente inovar: “Empreender é fazer algo que traga contribuição. O fundamental: crie uma empresa em qualquer campo. Se não houver mais ninguém fazendo o mesmo que você, desconfie. Se você for entrar num campo razoavelmente competitivo, pergunte-se: quais serão os meus diferenciais? Vou ser igual a outras empresas ou terei um diferencial?”
  10. Seja feliz: “Se eu pudesse escolher só uma coisa na vida, escolheria ser feliz. Ajeite o resto para essa meta. Busque sempre a felicidade”

Não é a toa que Abilio Diniz é uma das principais referências no mundo empreendedor!

25 mar 2013

PUBLICIDADE

No Comments Administração e Gestão, Empreendedorismo, Gestão, Marketing, Nem Todo Empreendedor Nasce Sabendo, Publicidade

Um investimento que vale a pena!

Se eu perguntar para você qual é o nome da cerveja que “desce redondo” ou da empresa de beleza que deseja “bem estar bem” tenho certeza que rapidamente você me daria as respostas. Agora se eu perguntar de que forma você se relaciona com o seu mercado consumidor, talvez nessa hora você comece a gaguejar e me responda que essa não é uma questão que passe pela sua cabeça.

Aliás, não é pouco comum receber perguntas no Lounge Empreendedor de empresários querendo saber se eles mesmos podem elaborar a propaganda de suas empresas. Na verdade esse é um dos erros mais comuns da pequena empresa. O barato, muitas vezes, sai caro. O ideal é estar sempre assessorado por profissionais especializados no setor de publicidade.  Devemos desmistificar a publicidade como algo restrito apenas às grandes empresas. Nada além do bom senso é necessário para perceber que 99,2% das empresas do Brasil não podem ficar alheias à publicidade e que ignorar um mercado dessa dimensão beira o incompreensível.

Se as grandes agências fecham as portas para a sua loja de sapatos ou para a sua confecção de bolsas e acessórios, escolha uma empresa também de pequeno porte. Estas estão, teoricamente, mais adequadas a desenvolverem as ações de divulgação para você.

Com relativo pouco dinheiro você pode desenvolver uma campanha simples que gere resultados. E juro que não estou sendo leviana, pois não estamos falando de usar a TV ou qualquer outra mídia de massa. A ideia é que você não entregue ao seu sobrinho ou para o vizinho o desenvolvimento de impressos, web sites ou de peças para ponto-de-venda e eventos para demonstrar seus produtos diretamente ao cliente.

Elabore junto aos publicitários o melhor e mais criativo plano de comunicação para o seu produto ou serviços, dentro do orçamento possível e aceitável. Lembre-se que quando contratamos um fornecedor para esse tipo de serviço, estamos contratando soluções, talentos, idéias e criatividade para apresentar a nossa empresa ao mercado de forma diferenciada. Encare toda ação de publicidade como um investimento e não como custo do negócio.

Dê-se a chance de fazer parte do mercado da publicidade no Brasil, crie em sua empresa uma nova mentalidade, destine um percentual de seu faturamento e invista em propaganda. Não há mais espaço para comunicação amadora. Embora chavão, a frase “a propaganda é a alma do negócio” é verdadeira, e se hoje sua empresa é de micro ou pequeno porte, por que não investir e divulgá-la para que um dia ela seja grande como você certamente sonha? Anuncie, promova, divulgue, faça publicidade. Sua empresa agradece.

Um beijo e espero ver sua empresa por aí.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...