Sobrou dinheiro? Quebre o porquinho e descubra formas de investimento mais rentáveis pra você. Estabelecer limites saudáveis nos relacionamentos do ambiente de trabalho pode ser crucial para você. Fique atento! Sua qualidade de vida é determinada pelas escolhas que você faz diariamente. Veja aqui como tirar o máximo proveito da sua vida! Empreendedores e Investidores: conheça algumas semelhanças dessas figuras tão importantes ao cenário dos negócios. Uma marca só acontece quando se mostra e se conecta corretamente com seus clientes. Veja aqui como o branding pode ajudar você! Veja aqui alguns mitos do empreendedorismo que podem atrapalhar sua confiança. Acabe agora com eles! Coaching: faça sua consulta e agende seu horário para entender como esse processo pode ajudar você.
02 Aug 2014

SEM MEDO

No Comments Administração e Gestão, Carreira, Coaching, Escolhas, Mercado de Trabalho, Recolocação Profissional, Resistência a Mudança

Se você fez planos que não deram certo, se tudo mudou de repente ou simplesmente uma nova oportunidade apareceu, comece de novo. Sem medo!

lounge-empreendedor-sem-medo

“Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o que, com frequência, poderíamos ganhar, por simples medo de arriscar”. Muito sábia a colocação do poeta e dramaturgo William Shakespeare. É muito comum o medo nos paralisar, impedindo que possamos abrir novas portas, viver novas experiências e crescer, pessoal e profissionalmente.

Quem se arrisca a mudar de carreira após os 40, 50 anos? É mais fácil continuar infeliz e acomodado, do que “chutar o balde” e buscar novos desafios. Tem gente que nem aceita ser promovido porque “gosta do que faz” e morre fazendo só aquilo, perdendo a oportunidade de aprender algo novo, descobrir uma nova paixão, uma nova habilidade e até ganhar mais.

Os riscos de mudar são grandes mesmo, a empreitada pode não dar certo, você pode não se adaptar como imaginava, pode perder o padrão de vida; mas também pode dar muito certo e você ainda pode recuperar aquele fôlego de começo de carreira, se sentir feliz e realizado e ainda abrir outras portas, antes inimagináveis.

É claro que tudo isso envolve trabalho e dedicação. Não existe mágica, é preciso se qualificar, buscar informações sobre a área desejada.

E, neste processo, você acaba agregando novos conhecimentos e se tornando um profissional mais completo ou, no mínimo, com uma visão mais ampla do mercado.

Sempre teremos dúvidas sobre qualquer aspecto da nossa vida. Estudo nesta ou naquela escola, caso ou não caso, compro este modelo de carro ou o outro, me dedico a esta ou àquela carreira, mudo de cidade ou não, será que existe um vestido ou sapato mais bonito que este, pego este ônibus ou o próximo?

A todo instante fazemos escolhas. Algumas são mais simples que outras, mas a verdade é que tudo o que decidimos vai definindo quem somos e para onde vamos. Não há certezas na vida, apenas a morte, como todo mundo sabe.

Então não tem jeito. “Quem está na chuva é para se molhar”, diz o velho ditado. Mas repito: a mudança não deve ser feita de qualquer jeito, sem planejamento, sem uma perspectiva de futuro, sem uma qualificação. Agora, o que não pode é ter as oportunidades e ir deixando-as passar por medo de tentar, de arriscar pelo simples fato de ser algo novo.

Na medida em que ousamos e olhamos de forma diferente para o que fazemos, podemos perceber que o problema não está em nossa carreira, mas na forma em que atuamos dentro dela.

O mercado é concorrido e as oportunidades estão aí. As mudanças nos impulsionam, nos enriquecem e nos permitem progredir. Aprendemos com os acertos e com os erros também e, aí, reside a beleza da vida, pois é justamente essa incerteza que nos leva a evoluir. São nossas escolhas que nos fazem caminhar, crescer. Escolha não ter medo e boa sorte!

lounge-empreendedor-sem-medo

12 Jul 2014

MOSTRA TUA FORÇA, BRASIL

No Comments Administração e Gestão, Aprendizagem, Coaching, Confiança, Democracia, Empreendedorismo, Liderança, Mudança, Negócios, Resiliência, Sociedade e Política, Sonhos, Viva Positivamente

Saber celebrar (e aprender com) fracassos se tornou um dos pilares de sustentação dos melhores negócios. Que tal tentar agora?

lounge-empreendedor-mostra-tua-força-Brasil

"O futebol não se traduz em termos técnicos e táticos, mas puramente emocionais". Dizem que Nelson Rodrigues é o autor desta frase e quem diria que tantos anos depois, nossa Seleção Canarinho comprovaria sua afirmação em plena Copa do Mundo em solo nacional.

Eu li muita coisa sobre nossa derrota para Alemanha. Desde as opiniões dos especialistas, dos que só torcem para quem ganha, dos políticos mascarados de torcedor, dos jornalistas de causa própria, dos que tiram proveito da situação negativa, dos defensores dos seus ganhos atuais e interesses pessoais, dos gaiatos sem propósito, dos revoltados, dos que se autointitularam humilhados, dos torcedores de futebol, enfim, e, claro, dos brasileiros apaixonados pelo Brasil.

Vocês dirão que somos pentacampeões – e somos, sempre liderados por grandes craques e jogadores excepcionais. Alguns dirão: futebol é individual, é plástico, é arte. Ok! Não quero retirar do torcedor essa relação platônica e irracional com o esporte. Mas para todos os demais é preciso entender além o jogo.

Um bom jogador precisa entender onde está, para onde pretende ir e o que fazer quando chegar lá. Não adianta apenas ter a bola nos pés. É preciso ocupar os espaços, reconhecer os melhores caminhos e valorizar seus talentos.

Não lhes parece que é exatamente isso o que a Alemanha fez conosco? Com a bola, o plano deles foi bem claro: ocupar espaços no campo ofensivo, oferecer passes certos, não apenas para fazer gols, como também para não sofrê-los, com inteligência de jogo e qualidade técnica.

Por isso, lhes digo: futebol é treino, é estudo, é repetição! É preparar a cabeça para cuidar dos pés. Será que o que aconteceu conosco foi uma sucessão de "jeitinhos brasileiros" que foram se acumulando e deixamos de lado treino, organização, consistência, trabalho em equipe e dedicação? Seríamos o reflexo do "exército de um homem só"?

A derrota avassaladora de 7 x 1 para a Alemanha foi sinal de desespero, destempero e puro desequilíbrio emocional. E claro, é um recado: no mundo moderno pouco vale o peso da camisa e a genialidade exclusiva.

Espero de coração que todo o nosso sofrimento do torcedor brasileiro sirva de lição para quem espera conquistar coisas sem esforço, estudo e objetividade, achando que o mundo lhes deve algo. O mundo não nos deve nada. Nós é que devemos mostrar a que viemos por meio de nossos feitos, e não apenas de nossos sonhos e aspirações. O mundo é maior que tudo isso.

Sonhar é apenas o primeiro passo! Se não encararmos a realidade, se não estudarmos muito, sem trabalhar incansavelmente, sem estratégia ou mesmo sem ser persistente, resiliente e cheio de disciplina, a vitória não chegará. Se você não transformar seus sonhos em metas, os sonhos não servirão para nada. É o seu preparo que lhe prepara para a vitória.

Por isso, não confunda ou leve para sua vida real, a imensa dor, a tristeza e frustração que a derrota da seleção para a Alemanha causou em todos os brasileiros. Aprenda com ela! Que essa "revolta" se transforme em vontade de colaborar para as mudanças que esse País precisa. A solução dos nossos problemas no Brasil começa pela nossa casa, pela educação que damos aos nossos filhos, por assimilar e aplicar as lições que a vida nos ensina e claro, pela forma de pensar o coletivo. "Mostra tua força Brasil" deve continuar, mas agora fora dos estádios.

Como disse Juliano Abe em seu texto no jornal Mogi News, bem ao lado do meu, "Se por um lado no País de chuteiras somos meros espectadores, por outro, na República Federativa do Brasil, temos não só o poder de escolher os integrantes que comandarão o País pelos próximos quatro anos por meio do voto, mas possuímos o direito de algo a mais; de pautar os trabalhos daqueles que escolhemos para integrar o time, que atrevo-me a chamar de Partido Brasileiro.

Temos, então, o direito de escolher, escalar, definir o padrão de jogo e mais ainda, nossa opinião não fica restrita à galera do amendoim, ela tem voz. Agora é a hora de mostrar como se monta um time para comandar o Brasil."

Eu vou junto com você, Brasil! 

28 Jun 2014

O ADVERSÁRIO É VOCÊ

No Comments Carreira, Coaching, Desenvolvimento Humano, Inteligência Emocional, Relações Humanas, Sucesso, Viva Positivamente

Você pode vencer o mundo inteiro, mas, antes, vença a si mesmo! Não há batalha mais importante.

lounge-empreendedor-o-adversario-e-voce

Mais uma vez, entramos em campo hoje. É certo que nossos jogadores buscarão bons resultados, o que para muitos, equivale a ganhar. A questão é como proceder para obter esses resultados? Ironicamente, a resposta não é o que os treinadores, atletas e pais costumam pensar.

Em 1º lugar, precisamos definir os conceitos de "resultado" e "processo". Foco no resultado envolve dar ênfase ao saldo, rankings e a necessidade de vencer. Observe que dessa maneira o foco está em coisas fora de você. Quando falamos em foco no processo damos importância, sobretudo, ao que precisamos fazer para conquistar o melhor desempenho, como, preparação física e psicológica, técnica ou tática. Em contraste com um foco no resultado, o foco no processo é inteiramente dependente de você.

Este é o paradoxo: ter o foco apenas no resultado reduz as chances de se alcançar os resultados desejados!

Precisamos pensar nos resultados o tempo suficiente para criar o estímulo que nos impulsione a direcionar nossos esforços e atenção ao processo que servirá de base para desenvolver as capacidades, habilidades e técnicas que permitirão nos preparar o melhor possível. O sucesso está no processo!

Tão importante quanto ganhar é perceber como se ganhou (ou perdeu), o que não se conseguiu realizar ou o que fez a diferença positiva, que atitude se teve, como reagimos e agimos perante a desvantagem ou vantagem. Ao avaliarmos a performance apenas utilizando o fato de perder ou ganhar, fechamos os olhos a muitos aspetos importantes para uma lógica de progresso e aprendizagem.

O que isso tem a ver com você? Oras… Tradicionalmente, o mundo empresarial é visto como um grande cabo de guerra em que para um ganhar outro tem que perder. Empresas competem entrei si por dinheiro e clientes. Clientes querem melhores serviços pelo menor custo. Um real ganho por um lado é um real perdido pelo outro.

Entra em cena a competição entre as pessoas para serem melhores, estarem melhores posicionadas, ter melhores visões. Um padrão de crescimento onde somos treinados a sermos melhor que os outros, tirar melhores notas, ganhar medalha por pequenos feitos. Reparamos, julgamos e pensamos que somos melhores ou piores em relação ao outro – o que não é a realidade. A realidade é que se você fuma hoje e amanhã não fuma, isto sim é uma vitória. Da mesma forma que se você tirou 10 hoje em Matemática e amanhã você tira 8, isto é uma derrota.

Ao conseguir se colocar num modelo de olhar para o processo e não apenas para o resultado, você promove energia capaz de melhorar suas próprias atitudes para o desempenho que deseja conquistar. Vencer é tornar-se melhor a cada dia comparando-se com você mesmo no dia de ontem. Assim devem ser os atletas, os profissionais, os negócios, tudo! 

venca-a-si-mesmo-e-tera-vencido-o-seu-proprio

21 Jun 2014

ENTRE EM CAMPO

No Comments Coaching, Empreendedorismo, Escolhas, Inteligência Emocional, Motivação, Viva Positivamente

Como você encara as situações de pressão e estresse? Observar suas emoções e escolher a hora certa para o gol é chave para seu sucesso.

lounge-empreendedor-entre-em-campo

Todos nós já passamos por momentos que foram verdadeiramente um teste à nossa persistência e autocontrole. A pressão no trabalho, problemas no relacionamento, problemas de saúde, e tantas outras causas que podem induzir a certa ansiedade, estresse ou dor emocional. Se eu lhe perguntasse a forma como você se sentiu perante essas situações, você provavelmente responderia que tinha um sentimento de impotência, certo? Mas se eu lhe perguntasse como gostaria de se sentir, você provavelmente diria, calmo e em controle.

A Copa do Mundo tem nos mostrado exemplos reais do quanto essa calma e controle podem fazer toda a diferença nos resultados do Mundial. Alguns jogares do time do Uruguai, por exemplo, foram uma inspiração na última quinta-feira, 19 de junho. Dor. Desmaio. Cansaço. Embora saibamos o óbvio, é preciso seguir adiante mesmo com tais sentimentos. Ficar calmo quando o mundo está caindo aos pedaços ao nosso redor pode ser difícil, mas não é impossível.

É claro que a vida não é um jogo de Copa do Mundo, mas você também pode manter a calma, mesmo quando as coisas ficam difíceis. Como? Oras, com algumas medidas muito simples…

Se você puder se distanciar fisicamente da situação ou do lugar que é o foco do problema, faça isso. Não para sempre, mas pelo tempo suficiente para pensar com clareza e agir como se fosse um espectador de si mesmo, desprendendo-se do problema.

Busque conscientemente deixar o seu lado mais racional no comando das operações, por exemplo, dizendo em voz alta: "Ok, eu estou nessa situação agora, mas eu não preciso me sentir assim. Eu vou lidar com isso de forma racional." E , em seguida, pense numa solução lógica e focada nos seus objetivos desejados. Respire. Medite. Observe as suas emoções. Concentre-se.

Algumas pessoas acreditam que a respiração profunda pode ajudar, enquanto outros gostam de orar ou praticar relaxamento. Tente perceber o que melhor funciona com você. Mas atenção: não utilize subterfúgios prejudiciais para a sua saúde, como o cigarro, comida ou álcool. Isso só piora a situação em longo prazo.

Retire força de seus últimos sucessos. Quando foi a última vez que você enfrentou uma situação difícil em que tudo correu bem no final? Essa é uma pergunta poderosa e que sempre utilizo com os meus coachees.

Inspirar-se em incidentes passados onde você conseguiu triunfar pode promover a coragem e a esperança necessárias para o momento presente. Lembre-se de como você se sentiu naquela época, o quão forte você foi, tente perceber o que disse a si mesmo que o manteve firme na solução do problema. Tenha certeza que com o mesmo tipo de atitude, você ficará numa posição favorável para superar situações semelhantes.

Acredite: as emoções que sentimos são respostas ao que vivemos ou à situação que enfrentamos. Por mais difícil que a vida pareça, somos nós que escolhemos se vamos ficar no campo ou na arquibancada. Podemos agir como espectadores, esperando os resultados e xingando a mãe do juiz; ou podemos assumir a estratégia e os rumos da partida decisiva da nossa vida. Lembre-se que para o campo só vai quem faz a diferença!

14 Jun 2014

EU TENHO A FORÇA

No Comments Coaching, Comportamento, Escolhas, Mudança, Resiliência, Viva Positivamente

Se queremos progredir, não devemos repetir a história, mas fazer uma história nova. Experimente!

lounge-empreendedor-eu-tenho-a-força

A capacidade de adaptação dos seres humanos é notável. De uma perspectiva generalista, isso nos permitiu evoluir até os dias de hoje. De uma perspectiva específica, essa extraordinária capacidade nos permite aceitar as mudanças que a vida nos impõe e igualmente preparar-nos para os desafios a que nos propomos.

Quando vimos nossa capacidade de adaptação diminuir drasticamente, seja através de um evento positivo, como um casamento ou a compra de uma nova casa ou através de um evento negativo, como a morte de um membro da família ou a perda de um emprego, tendemos a sofrer.

Será que você já se questionou por que algumas pessoas parecem tão fortalecidas e no controle das suas vidas, enquanto outras ficam convencidas que são vítimas nessas ocasiões? Como é que algumas pessoas têm os recursos internos para superar adversidades, conseguindo realizar coisas notáveis contra todas as probabilidades?

Na verdade, todos nós possuímos desmedidas qualidades e capacidades que por vezes não exploramos, e pior, por força das circunstâncias nos colocamos como nosso maior obstáculo. Mas você pode transformar essa situação…

É isso mesmo: você pode fazer coisas incríveis, coisas inacreditáveis, apesar das circunstâncias mais impossíveis ou desastrosas. Eventualmente você pode contestar a minha afirmação. Mas, eu, você e a grande maioria das pessoas possuimos a capacidade e os recursos para a superação. Temos um incrível potencial inexplorado à espera de ser despertado.

Somos inerentemente seres criativos, mas por força do hábito, fazemos mais do mesmo, entramos em modo automático e enfraquecemos a nossa capacidade de criar soluções para os problemas com que vamos nos deparando. A capacidade de imaginar, planejar e estruturar novos cenários, expressa a possibilidade que possuímos de simular hipóteses, mas para isso é preciso resgatar a autoconfiança, ativar a memória, e tomar consciência do nosso potencial.

Você pode mudar muitas coisas em si mesmo, caso esteja decidido a isso.

Se não gosta de algo que está acontecendo, verifique se pode fazer alguma coisa e proceda à mudança. Se houver uma falta ou vazio na sua vida, coloque em ação uma estratégia para mudar a situação para melhor. Se alguma coisa sobre a sua situação atual, nível de habilidade, ou de personalidade não combina com você, utilize seus recursos e mude.

E, se no caminho da sua mudança, você se deparar com dificuldades que estão para lá do seu controle, mude o que é possível e aceite o resto. Faça uma escolha sábia agarrando-se à sua capacidade de adaptação e mudança. Com isso em mente, perceba que não tem de ficar agarrado ao seu passado, você pode criar a sua própria solução de melhoria. Sim, você tem esse poder, utilize-o a seu favor.